Tumba com mais de 4400 anos é encontrada no Egito ainda com suas pinturas

Por Márcia Jamille | @MJamille | Instagram

Fotos: Ministério das Antiguidades

Um dos últimos descobrimentos arqueológicos ocorridos no Egito em 2018 foi a de uma tumba que permaneceu fechada por quase 4.400 anos e que têm deixado as autoridades egípcias em polvorosa. A animação ficou refletida durante uma conferência feita para imprensa organizada exclusivamente para anunciar a descoberta. A tumba, que está localizada em Saqqara, pertenceu a um homem chamado Wahtye e que possuía os títulos de “sacerdote real da purificação”, “supervisor real” e “inspetor dos barcos sagrados”. Ele foi um empregado do rei Neferrirkare, que governou durante o Antigo Reino, na 5ª Dinastia.

Fotos: Ministério das Antiguidades

De acordo com Mostafa Waziri, secretário geral do Supremo Concelho de Antiguidades, “A cor está quase intacta apesar da tumba ter quase 4400 anos”. As paredes da galeria estão cobertas por pinturas em relevo, esculturas e inscrições. Tudo isto, apesar de ter se passado tantos milênios, está em um ótimo estado de conservação. As pinturas representam cenas da vida cotidiana e imagens de cunho funerário e religioso. Já as estátuas, que preenchem 18 nichos, representam o proprietário da sepultura e a sua família. Enquanto 26 nichos menores perto do chão possuem estátuas de uma pessoa (ainda não identificada) em pé ou sentada com as pernas cruzadas, como um escriba.

Tenha em casa: A Edições Del Prado, uma editora especializada em vendas de fascículos com imagens colecionáveis, possui uma coleção intitulada “Cenas do Egito Antigo”. Em uma delas são retratados personagens realizando a atividade descrita aqui: a pintura em parede.

Clique aqui para conferir a peça ou aqui para ver as demais cenas.

— Leia também: A “Lei da Frontalidade”: entendendo as pinturas egípcias

O local está sendo pesquisado por uma equipe de arqueólogos egípcios, os quais encontraram cinco poços em seu interior. Um deles já foi aberto, mas nada foi encontrado, mas existe uma certa esperança de que os demais possam conter alguma coisa, quem sabe até o ataúde do dono da tumba.

Fonte:

Untouched 4,400-year-old tomb discovered at Saqqara, Egypt. Disponível em < https://www.nationalgeographic.com/culture/2018/12/relief-statues-discovered-priest-royal-purification-tomb-saqqara-pyramid-egypt/ >. Acesso em 15 de dezembro de 2018.

Márcia Jamille

Arqueóloga formada pela UFS com a monografia “Egito Submerso: a Arqueologia Marítima Egípcia” e mestra em Arqueologia também pela UFS com a pesquisa “Arqueologia de Ambientes Aquáticos no Egito: uma proposta de pesquisa das sociedades dos oásis do Período Faraônico”. É administradora do Arqueologia Egípcia e autora do livro "Uma viagem pelo Nilo". [Leia seu perfil]

Um comentário sobre “Tumba com mais de 4400 anos é encontrada no Egito ainda com suas pinturas

  1. Curioso. Acham o homem mas não a família. A família não era sepultada junto com o líder da família? Esposa, filhos etc… Não deveriam ser encontradas juntos?

Os comentários estão desativados.