Em meio a surto do coronavírus, o Egito lança novo regulamento para equipes de arqueologia

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille | Instagram

Aqui no Arqueologia Egípcia apresentei algumas das determinações do governo egípcio em relação à pandemia do novo coronavírus, para saber mais sobre o assunto clique aqui. E agora neste mês de junho o Ministério do Turismo e Antiguidades do Egito emitiu algumas novas normas visando evitar a propagação do vírus, mas dessa vez entre os trabalhadores da arqueologia, ou seja, arqueólogos e auxiliares de campo.

Abaixo estão os pontos do novo regulamento:

  • Todas as ferramentas de escavação devem ser desinfetadas regularmente;
  • O número de trabalhadores não deve exceder 30 pessoas em locais ao ar livre e quatro pessoas dentro de cada tumba ou poço de sepultamento (contando com o inspetor de arqueologia);
  • As missões arqueológicas devem fornecer os desinfetantes necessários antes do início do trabalho para garantir a segurança e a higiene durante as escavações;
  • Máscaras e luvas devem ser usadas durante o horário de trabalho o tempo todo;
  • O distanciamento físico deve ser observado durante o horário de trabalho e o chefe da missão e o inspetor devem lembrar regularmente os trabalhadores e membros da missão dos perigos do coronavírus. E também salientar as medidas de precaução que devem ser tomadas.
  • As temperaturas dos trabalhadores e membros da missão devem ser medidas todos os dias antes do trabalho, e todos devem seguir os regulamentos de saúde e preventivos, além de trazer seus próprios itens pessoais.
  • Os utensílios para comer e beber não podem ser compartilhados.

Fonte:
Egypt introduces regulations for archaeological missions amid coronavirus outbreak. Disponível em < http://english.ahram.org.eg/NewsContent/9/40/372102/Heritage/Ancient-Egypt/Egypt-introduces-regulations-for-archaeological-mi.aspx >. Acesso em 15 de junho de 2020.

Márcia Jamille

Arqueóloga formada pela UFS com a monografia “Egito Submerso: a Arqueologia Marítima Egípcia” e mestra em Arqueologia também pela UFS com a pesquisa “Arqueologia de Ambientes Aquáticos no Egito: uma proposta de pesquisa das sociedades dos oásis do Período Faraônico”. É administradora do Arqueologia Egípcia e autora do livro "Uma viagem pelo Nilo". [Leia seu perfil]