Outra “língua de ouro” foi encontrada em cemitério onde pode estar Cleópatra VII

Por Márcia Jamille | @MJamille | Instagram

Depois de quase um ano temos mais uma notícia da arqueóloga Kathleen Martinez e seus trabalhos em Taposiris Magna (Egito) onde iniciou uma grande busca pela tumba da rainha Cleópatra VII.

Em 29 de janeiro de 2021 anunciei aqui que sua equipe tinha encontrado alguns artefatos curiosos praticamente desconhecidos pela arqueologia egípcia: tratam-se de línguas feitas com folham de ouro e que foram encontradas na área da boca de alguns restos humanos. Na fotografia a seguir é possível ver esse tipo de artefato com muita clareza.

E recentemente ela liberou mais uma fotografia, mas de uma outra língua que foi encontrada no mesmo cemitério:

Pela fotografia não é possível identificar se a língua está na área onde estava a boca do falecido ou se o sepultamento sofreu alguma perturbação no passado. O que podemos falar por hora é sobre a singularidade desse cemitério e a ocorrência dessas línguas que, de acordo com a crença, faziam parte de um ritual para garantir que os falecidos pudessem falar na outra vida.

Já em relação à Cleópatra VII? Ainda segue sem sinais de sua sepultura.

Dica de leitura:

☥ Cleopatra: The Search for the Last Queen of Egypt

Arqueóloga formada pela UFS com a monografia “Egito Submerso: a Arqueologia Marítima Egípcia” e mestra em Arqueologia também pela UFS com a pesquisa “Arqueologia de Ambientes Aquáticos no Egito: uma proposta de pesquisa das sociedades dos oásis do Período Faraônico”. É administradora do Arqueologia Egípcia e autora do livro "Uma viagem pelo Nilo". [Leia seu perfil]