Desta vez eu me tornei a entrevistadora

Foi publicada na semana passada no Arqueologia em Ação o vídeo da entrevista que o meu colega da Arqueologia, Ms. Luis Felipe Freire, concedeu para mim durante o congresso da SAB na cidade de Aracaju, em agosto deste ano. Ele se formou na mesma época que eu no mestrado em Arqueologia e chegou a ser o meu dupla durante algumas aulas de mergulho cientifico para a Arqueologia Subaquática.

arqueologia_em_acao_01

Na entrevista ele comenta acerca dos sítios plurais que podem ser encontrados submersos, desde cidades que foram cobertas pelas águas até mesmo naufrágios de aviões. Também explica como é possível trabalhar com esta área no país. Vale a pena dar uma conferida.

Agora a parte engraçada:

Foi a primeira vez que eu vesti a camisa de entrevistadora e a cena inicial, a que começo a explicar onde estamos, etc, precisei falar várias vezes porque não conseguia dizer o nome do evento. Para variar, quando finalmente consegui fazer a cena eu falei muito rápido, então parabéns gente! Vocês me viram falando rápido!

Outra coisa, assim que terminei esta introdução e me virei para o Felipe confesso que naquela hora quase desabei na gargalhada. Não lembro o motivo, acho que quase falei algo como “E aí cara! Beleza?”.

Durante a entrevista. Na ordem: Ms. Glória Tega Calipo, Ms. Luis Felipe Freire e Ms. Márcia Jamille Costa. Foto: João Carlos Moreno. 2013.

Durante a entrevista. Na ordem: Ms. Glória Tega Calipo, Ms. Luis Felipe Freire e Ms. Márcia Jamille Costa. Foto: João Carlos Moreno. 2013.

Para variar, eu estava bem nervosa com a presença da repórter Glória T. Calippo: Eu não queria realizar nenhuma entrevista, mas achei que iria ser uma experiência bem diferente e fui com a cara e a coragem. Mas quando vi uma repórter segurando uma câmera confesso que toda aquela coragem inicial começou a minguar e pensei “Eu sou arqueóloga, não repórter! O que estou fazendo da minha vida?”. Ela tentou me tranquilizar, mas na boa, eu sou bem insegura e o meu nível de timidez chega ao zênite. Mas no geral foi uma experiência bem divertida. Valeu ter participado.

Bom, estas foram algumas curiosidades do que rolou neste dia.

Avatar

Arqueóloga formada pela UFS com a monografia “Egito Submerso: a Arqueologia Marítima Egípcia” e mestra em Arqueologia também pela UFS com a pesquisa “Arqueologia de Ambientes Aquáticos no Egito: uma proposta de pesquisa das sociedades dos oásis do Período Faraônico”. É administradora do Arqueologia Egípcia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *