As reencarnações de Tutankhamon que conheci

Quem já participou ativamente de alguns fóruns de amantes do Antigo Egito pode ter visto mais de uma vez a situação onde um participante (geralmente recém-chegado) se apresenta como a reencarnação de um egípcio antigo, mas não um camponês, escriba ou soldado, usualmente são rainhas ou faraós famosos. Bom, eu ao menos já vi e foram muitas vezes.

Faraó Tutankhamon.

No meu caso não é simplesmente somente em fóruns – na verdade nem de fóruns eu participo mais -, mas através de mensagens, muitas vezes acanhadas, de pessoas que só querem contar um pouco da sua história de vida e esperam que alguém mais acredite em suas palavras, além delas mesmas. Entretanto, para a minha surpresa e tornando a situação meio hilária, usualmente são pessoas alegando ser a reencarnação do Tutankhamon. A maioria são garotos jovens, até hoje nunca vi nenhuma menina, e sempre utilizam as mesmas falas que incluem “sonhos reais no antigo Egito”, aparência física semelhante ou uma tragédia na família durante a infância ou adolescência (de preferência incluindo o pai).

Para quem ainda não conhece a história, Tutankhamon foi um faraó que morreu em meados de 1322 a.E.C., aos 18 ou 19 anos. Ele ficou mundialmente famoso quando o arqueólogo inglês Howard Carter descobriu sua tumba praticamente intacta em 1922 e desde então varias lendas surgiram acerca dele, a exemplo da suposta maldição que teria caído sobre aqueles que abriram sua tumba.

Acredito que esta fama post-mortem foi o que fez crescer esse fenômeno de “reencarnações de Tutankhamon”, somado com a vontade de alguns indivíduos de se incluir em outra realidade. Não sou uma estudiosa do assunto, nem de longe entendo qual a ideia que existe por trás da crença em reencarnações, mas acerca desses acontecimentos creio que as palavras do falecido professor Ciro Flamarion, em seu livro “O Antigo Egito”, explicam muito bem este deslumbramento. De acordo com ele existe uma “espécie de fascínio exótico e nostálgico exercido sobre o nosso mundo secularizado de hoje por alguns dos elementos culturais do Egito faraônico, em particular a realeza de caráter divino e a religião funerária tão elaborada, com sua obsessão milenar pelo renascer, pela imortalidade”.

Renascer… Imortalidade da alma… É estranho perceber que os conceitos destas duas palavras podem extasiar tantas pessoas. Não acho isto de todo negativo, embora na minha opinião em alguns casos parece ser mais uma questão de não aceitação de sua própria identidade, preferindo adotar a de outro individuo. Esse é um assunto bem interessante, afinal trata-se de pessoas tentando se descobrir, embora de forma equivocada.

Tutankhamons?

Fiz uma breve pesquisa e encontrei um fórum onde um dos usuários questionou de quem os demais acreditavam ser a reencarnação. Abaixo algumas das respostas:

E finalmente:

Avatar

Arqueóloga formada pela UFS com a monografia “Egito Submerso: a Arqueologia Marítima Egípcia” e mestra em Arqueologia também pela UFS com a pesquisa “Arqueologia de Ambientes Aquáticos no Egito: uma proposta de pesquisa das sociedades dos oásis do Período Faraônico”. É administradora do Arqueologia Egípcia.

8 thoughts on “As reencarnações de Tutankhamon que conheci

  1. Concordo pelnamente contigo! É engraçado o comentário de muitas pessoas quando a gente diz gostar e estudar Egito Antigo. Elas já vem com aquele papo de que certamente vivemos naquele tempo e, principalmente, que fomos alguém importante na sociedade. Sempre aparecem as mesmas figuras… rainhas, princesas, reis, nobres… mas ninguém diz que foi ou que fomos escravos ou pobres! Incrível , não é?
    Adoro o seu site e desejo muito sucesso e muita prosperidade, para que sempre tragas, cada vez mais, novos conhecimentos sobre essa magnífica sociedade.
    Um abraço,
    Paola – Erechim -RS

  2. Adorei o post. Muito interessante tratar desse tema de forma mais leve, menos radical. Agora lembrei do que estávamos debatendo ontem de madrugada sobre o Tuta, e a pessoa vem e fala que só pode ser reencarnação dele por causa das afinidades… Oo

  3. Quando você me falava sobre as pessoas que diziam ser a reencarnação de Tutankhamon eu achava que era brincadeira por parte delas, mas parece que levam a sério mesmo… Chamarei isso de Complexo de INRI Cristo, hahaha.

  4. Aproveitando o tópico, Márcia você conhece algum Amenhotep V ? Pelo que pesquisei existe só até o Amenhotep IV, que seria Aquenáton – pai de Tutankhamon. Neste caso pode-se considerar Tutankhamon como Amenotep V?

    Obrigado!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *