Feirinha da Gambiarra 2015

Aproveitei meu último dia de folga para ir prestigiar a 6ª edição da Feirinha da Gambiarra que ocorreu desta vez na Biblioteca Pública Epifânio Dorea (SE). Explicando rapidamente esta feirinha tem o formato de uma feira convencional, reunindo tendas com produtos variados, mas a diferença é que ela é dedicada a vender coisas artesanais, doces, livros de sebos e artigos retrô.

feirinha da cambiarra - 2015 - 01

feirinha da cambiarra - 2015 - 02

Acredito que participei de ao menos três versões deste evento e curti bastante todas, entretanto, ao contrário das demais, desta vez cheguei no início da noite e não sei se teve algo a ver com a popularidade da feira ou se em todos os outros anos foi a mesma coisa neste horário, mas o evento estava muito lotado e em um dado momento até mesmo meio claustrofóbico. Claro que isto não é necessariamente ruim, mas foi sim desconfortável no sentido de que várias pessoas se esbarravam uma nas outras… Algumas na pura falta de educação, só para ter uma ideia: em ao menos três situações a minha câmera quase foi derrubada e sem direito a um pedido de “desculpa”.

feirinha da cambiarra - 2015 - 03

feirinha da cambiarra - 2015 - 04

Eu amo comer cupcakes neste evento, mas nas duas últimas versões (contando com esta) não tive muita sorte, não encontrei nenhum com boa aparência, ou melhor, tinha o da ADASFA (Associação Defensora dos Animais São Francisco de Assis), mas deixei de pegar o de lá para comprar um de uma barraca com três meninas, todas de 15 anos (uma cena muito fofa de quebra). Era gostoso, mas não era “o cupcake”, se é que vocês me entendem.

Falando na ADASFA, esta associação de proteção aos animais estava lá marcando presença e vendendo alguns objetos como almofadas, livros antigos, doces, bolsas artesanais etc. Os lucros tinham como fim pagar as despesas com a criação dos animais acolhidos por ela. Comprei então um livro que eu estou louca para ler faz anos, “A Cabana”, de William Young (Editora Arqueiro). Pensei em escolher mais algumas coisinhas, mas não tive cara para pechinchar… Sabe… Estas pessoas cuidam de animais carentes… Que tipo de gente pechincharia com elas? Ao final deste post deixarei os contatos da ADASFA.

Em outra barraca (seria “Sebo dos Anjos”?) comprei mais dois livros, “As Valkírias” do Paulo Coelho (Editora Rocco) (este mais pela curiosidade de saber o que afinal fala o enredo do quê algum sonho de consumo) e “A Ilha do Tesouro Perdido” do Robert Louis Stevenson (Editora Eu Leio). Escolhi esse na verdade depois de ler o nome do escritor, por algum motivo me lembrou algo bom. Só hoje pela manhã foi que me liguei que ele é o autor de “O Médico e o Monstro”, uma das minhas obras da ficção favoritas.

feirinha da cambiarra - 2015 - 05

Também rolou uma exposição de carros antigos, mas infelizmente eu não estava na vibe para dar uma olhada mais demorada, o que foi uma pena da minha parte porque tinha alguns modelos bem interessantes com direito a donos (as) bem animados (as).

feirinha da cambiarra - 2015 - 06

No geral a feirinha como sempre estava bem bonita e organizada, a pena é que muitas coisas realmente estavam muito caras, mas foi possível encontrar “tribos” diferentes e eu sou do tipo que presa pela pluralidade.

feirinha da cambiarra - 2015 - 07

feirinha da cambiarra - 2015 - 08

feirinha da cambiarra - 2015 - 09

feirinha da cambiarra - 2015 - 10

Tinha algumas pessoas com os seus pets também. Não resisti e pedi permissão para eu tirar uma foto desta coisinha mais apertável do universo:

feirinha da cambiarra - 2015 - 11

feirinha da cambiarra - 2015 - 12

feirinha da cambiarra - 2015 - 13

Gamei nestas caveiras mexicanas da barraca da “Chá de fita”, se eu pudesse levava cada uma de cada cor:

feirinha da cambiarra - 2015 - 14

feirinha da cambiarra - 2015 - 15

feirinha da cambiarra - 2015 - 16

feirinha da cambiarra - 2015 - 17

Rolaram alguns shows também, igualmente a outras versões. Só não pesquei quais foram os artistas, me pergunto se eram todos sergipanos.

feirinha da cambiarra - 2015 - 18

Meus pés doeram, me perdi da minha irmã e do meu ex-cunhado, mas valeu ir e com certeza irei na próxima. Abaixo o contato das barracas que mais gostei e as quais algumas ilustram as fotografias postadas aqui:

ADASFA

Eles aceitam doações de ração (para cães ou gatos), arroz (específico para cães), carne, materiais de limpeza para limpar o abrigo, produtos para o banho dos cães, medicamentos, materiais hospitalares ou doações em dinheiro (qualquer valor ajuda).

https://www.adasfa.com.br
adasfa.se@gmail.com

Ladoludens
Não cheguei a tirar uma foto, mas no site deles têm vários exemplos de produtos. Trata-se de bonequinhos feitos a mão. Os meus favoritos são uns que possuem um botão no lugar dos olhos.

http://loja.ladoludens.com.br
http://www.facebook.com/ladoludens
http://instagram.com/ladoludens

Sri Alkemy
Loja especializada em artigos de couro. Não sou chegada em comprar coisas feitas de couro (só comprei um sapato uma vez por puro acidente), mas tem umas coisas bem bacanas para quem curte coisas étnicas. A 10ª foto com o Buda e Ganesha é de parte da tenda deles.

https://www.facebook.com/sri.alkemy
sri.alkemy@gmail.com

Atelier Ju Krieger
Na banca dela tinha várias caixas organizadoras bem coloridas e de ótima qualidade. Só não comprei nenhuma por pura distração.
https://www.facebook.com/atelierjukrieger
https://instagram.com/AtelierJuKrieger/
atelierjukrieger@gmail.com

Muamba
Só para explicar de forma simples: eles fizeram uma almofada do Chapolin… <3
As fotos 12ª e 13ª são da barraca deles.

https://www.facebook.com/muambasday

Alelier de Doces
Eu não experimentei nenhum dos doces de lá (pela carinha acho que eu acabaria devorando tudo), o que chamou minha atenção mesmo foi a barraca em si que tinha muitos detalhes e produtos tão fofos. Por exemplo, aqueles coelhinhos da 9ª foto. As fotografias 7, 8 e 9 foram tiradas na tenda deles.

https://www.facebook.com/atelierdedocesym
https://instagram.com/atelierdedocesym

6 thoughts on “Feirinha da Gambiarra 2015

  1. Muito legal seu relato da Feirinha, Márcia! É interessante ter uma visão a partir da perspectiva do público.

    Ficamos felizes que tenha gostado de nosso trabalho no Ladoludens. Esperamos poder receber novamente sua visita em outras oportunidades, e estamos à disposição caso queira nos contatar através de nossas lojas online ou redes sociais. 🙂

    Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *