O vídeo sobre Amuletos Egípcios: a edição “mais longa que a eternidade”!

O que você vai ler aqui neste post não será exagero. Gravar e editar o vídeo sobre amuletos egípcios em homenagem a nossa meta de 3000 inscritos foi um verdadeiro parto. Não importa quantos vídeos longos eu tenha gravado, aparentemente eu ainda não me acostumei com o formato e sempre me afogo no processo. Para quem ainda está perdido, eu prometi que ia instaurar metas de inscrições. Por exemplo, quando chegamos aos 2.000 inscritos publiquei um vídeo sobre Arquitetura Egípcia e com a chegada dos 3.000 foi sobre Amuletos Egípcios.

Pensei que o tema sobre amuletos seria relativamente fácil, mas não foi. Para a minha tortura os egípcios adotaram dezenas deste tipo de artefatos, alguns contendo sincretismos entre divindades, sem contar os tipos de materiais utilizados e as cores. Precisei realmente organizar todo o tipo de informação de uma forma que fizesse algum sentido em um vídeo de 20 minutos. Acredite, não foi fácil realizar uma série de cortes no roteiro para que o tema chegasse enxuto para vocês, contudo, a organização dele em si foi mais fácil que o de Arquitetura Egípcia… Bem mais fácil!

A elaboração dos amuletos utilizados como referência também não foi tão complicada: como não sou o melhor exemplo em termos de trabalhos manuais quem fez a maior parte deles foi a @marciasandrine, que é licencianda em Artes Visuais e ilustradora. Os únicos que fiz foram o escaravelho, o nefer e o sapinho. Mas, não toquei nas pinturas. Isso seria abusar de mais da sorte. Estas réplicas foram feitas com biscuit e pintadas com tinta acrílica.

Até este ponto tudo estava praticamente tranquilo. As complicações só começaram mesmo durante as gravações que foram divididas em duas partes, as quais eu esperava gravar na mesma semana, mas por conta de uma viagem de um mês da cameragirl o vídeo ficou parado durante este tempo. Depois foi a Era da edição. Está aí um vídeo que parecia que nunca iria ficar pronto. Eu não lembro quantos dias duraram o processo de cortes de imagens, remanejamento, legendas, animações, etc, mas foram vários! Ok que desta vez foram incluídas ilustrações animadas, mas deu muito mais trabalho do que eu esperava.

Altamente concentrada.

 

Falando em ilustrações, elas também foram responsabilidade da @marciasandrine. Eu só falei o que eu queria e dei referências, o restante foi com ela e o resultado final ficou muito bom. Enriqueceu muito mais o vídeo.

Bom, mas agora foi alcançada a meta dos 4.000 inscritos, então é a vez das “Joias e adornos egípcios”. Até já dei início a pesquisa bibliográfica, só estou preocupada em como torná-lo especial já que no de arquitetura egípcia foram feitas maquetes, no de amuletos foram feitas pequenas replicas, mas e no de joias e adornos? Para a gente fazer algumas réplicas é bem provável que ficará bem caro. Enfim, não sei como resolver isso.

Continuem nos dando amor e suporte. Assistam e compartilhem estes vídeos porque tendo tanto trabalho assim é claro que a gente quer que cada vez mais pessoas possam prestigiá-lo. E caso não sejam inscritos no canal se inscrevam; leva somente alguns segundos e é de graça 😀 Clique aqui para conhecer.

 

Arqueóloga formada pela UFS com a monografia “Egito Submerso: a Arqueologia Marítima Egípcia” e mestra em Arqueologia também pela UFS com a pesquisa “Arqueologia de Ambientes Aquáticos no Egito: uma proposta de pesquisa das sociedades dos oásis do Período Faraônico”. É administradora do Arqueologia Egípcia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Quanto é * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.