Novas leituras sobre o EGITO ANTIGO # 1

Livros em português sobre a antiguidade egípcia são raros, mais ainda quando esta é a língua original deles. Já cansei de falar nas minhas redes o quanto fico feliz com publicações no nosso idioma, afinal, não é novidade alguma que ainda falta muito para que cada vez mais brasileiros tenham acesso a materiais acadêmicos sobre o Egito Antigo.

Foi pensando nisso que decidi que a minha nova listinha de leituras seria com livros escritos originalmente em português. A ideia é justamente apoiar estes autores e divulgar títulos para o maior número possível de pessoas.

Como usualmente separo de três e três livros para resenhar, escolhi os seguintes títulos:

Ainda não foi decidido quando sairá cada resenha e caso queira acompanhar esses livros no Skoob segue o link para cada um deles (no vídeo eu comento que não encontrei o do “Fatos e Mitos do Antigo Egito”, mas ele tem sim um perfil lá) e a ordem da minha leitura:

☥ “Fatos e Mitos do Antigo Egito” (Margaret Bakos) | Skoob;

☥ “Fortificar o Nilo” (Eduardo Ferreira) | Skoob;

☥ “A Egiptomania e os seus do passado” (Leandro Hecko) | Skoob.

Gravando o vídeo sobre o Festival da Bebedeira

Sabe quando você está esperando uma coisa por muito tempo? Foi mais ou menos isso que aconteceu comigo em relação ao vídeo sobre o Festival da Bebedeira.

Em 2016 eu tinha gravado para o Arqueologia Egípcia um vídeo sobre o tema, porém foi naquela fase do canal em que tudo estava bem no começo e eu ainda não tinha um microfone. Daí eu tinha que gravar o som externamente com um aplicativo no meu tablet. Contudo, um dia eu resolvi usar o mesmo aplicativo no celular e não deu muito certo, mas eu ainda não sabia disso. Acabou que o vídeo foi gravado com o áudio muito baixo e eu somente fui perceber quando ele tinha sido publicado no YouTube. Foi aí que eu prometi para os leitores que iria regravar o vídeo. Um ano depois o fiz, mas desta vez dei uma desenvolvida no roteiro incluindo umas curiosidades bem legais. No final o vídeo ficou muito melhor que o original, que por acaso não está mais disponível online.

Mas como tudo o que envolve o Arqueologia Egípcia esta não seria uma gravação normal se não rolasse um draminha: precisei gravar o vídeo da versão de 2017 duas vezes. No primeiro eu estava com uma inflamação em um dos meus olhos e que ficou muito mais nítida em vídeo. Mas graças ao apoio dos explorers no Twitter e no Snapchat consegui reunir forças e gravar tudo novamente em um outro dia.

Segunda tentativa. Agora tudo ok.

E também ao contrário do original resolvi dar uma incrementada no cenário, já que eu o publiquei na época do carnaval. Mas em vez de utilizar enfeites que lembram essa época do ano, resolvi fazer algo diferente usando tons de azul e alaranjado para relacionar com cor do céu e do Sol — uma analogia a viagem do deus sol em Nuit — e fizemos imagens da deusa Hathor: uma em forma de vaca com estrelas em seu corpo e outra em forma de mulher. Modéstia à parte o resultado ficou muito legal.

Eu ia usar este colar, mas na segunda gravação esqueci dele… Uma pena, ia ficar tão bonito em vídeo.

Eu escolhi justamente a época do carnaval para falar sobre o Festival da Bebedeira porque apesar de serem comemorados em épocas diferentes, essas festas possuem alguns pontos bem parecidos, então achei legal fazer essa analogia.

O passo a passo para fazer esses enfeites eu mostrei no meu Snapchat (aegipcia), mas publiquei também algumas coisas na página daqui do blog lá no Facebook (Blog AEgípcia). Tudo foi feito com EVA coberto por glitter, canetinhas dourada e prata e fitilho branco. Veja abaixo um vídeo da Sandra trabalhando na vaca:

Quem me segue no Snapchat e no Instagram viram uma misteriosa vaquinha azul sendo confeccionada. Ela representa a deusa Hathor e fará parte de um dos próximos vídeos do Arqueologia Egípcia. Os cortes dela foram feitos por mim, mas os detalhes da pintura foi a Sandrine (https://goo.gl/1g41p0). O lado bom de ter alguém das artes visuais entre os explorers <3

Publicado por AEgípcia em Domingo, 19 de fevereiro de 2017

 

E aí? O que vocês acharam?

Sinceramente eu gosto muito de gravar esses vídeos temáticos, pena que costumam custar um pouquinho caro. Mas é legal ver todo mundo aqui se dedicando a fazer algo bacana, algo que no final vocês irão gostar muito.

E por fim, para quem ainda não viu o vídeo sobre o festival ele está logo abaixo:

Como foi gravar o vídeo sobre Arquitetura Egípcia

Setembro e outubro foram bem agitados, mas não por conta de postagens frenéticas e vídeos publicados, pelo contrário, o Arqueologia Egípcia ficou mais parado que o normal. O motivo? O vídeo especial em comemoração aos mais de 2.000 inscritos no canal.

Há um bom tempo comentei aqui sobre as metas para o canal, onde determinei que a cada mil inscritos eu gravaria um vídeo especial. Pois bem, quando batemos os 2.000 (o que foi muito mais rápido que o esperado) começou uma corrida para gravar o tal vídeo. Contudo, uma coisa é gravar um material com pouco mais de quatro minutos (que gera cerca de 1 hora em imagens para ser editadas), outra, totalmente diferente, é um vídeo com mais de vinte minutos, e que faça sentido para os espectadores. Foi um verdadeiro pesadelo organizar o roteiro que foi cortado, revisado e complementado várias vezes. E ainda na hora das gravações (que foram divididas em 3 dias, com direito a problemas com um grilo apaixonado) e edições foram realizadas mais mudanças. No total, precisei editar quase 5 horas de material.

Sem contar a confecção das maquetes, que foi de longe a parte mais fácil de todo o trabalho. Originalmente seria feito um porto também e um pequeno farol, mas desisti para deixar o roteiro mais limpo. Uma pena, mas de qualquer forma planejo falar mais sobre esse tipo de construção em um outro momento. Abaixo confira como ficaram as maquetes de perto:

Um toque especial foi disponibilizado pela Edições Del Prado (uma editora especializada na confecção e venda de modelos colecionáveis; Já falei sobre ela por aqui) e a sua cena de construção de uma pirâmide. Sinceramente sou apaixonada pelo o homenzinho caindo. Que dó!! Infelizmente, por conta do tal grilo, a parte em que ela e as maquetes aparecem foram gravadas durante a tarde, então não saíram como eu queria. De qualquer forma é um material que irei aproveitar no Descobrindo o Passado.

Ah! Sem contar na camiseta e colar incríveis que estou usando. No caso da roupa ela foi customizada e pintada pela Márcia Sandrine (@marciasandrine). O “Olho de Hórus” foi um pedido meu. Gostei tanto dela que devo tê-la usado umas 300 vezes durante a semana. Já o pingente foi feito pelo arqueólogo Adolfo Yugi (@adolfookuyama). É uma réplica de uma ponta de machado da Pré-História. Gosto muito dele <3

O abençoado (sim, estou falando do vídeo) foi publicado no dia 29 de outubro (2016) e assim que saiu um peso enorme sumiu das minhas costas. Ele foi extremamente trabalhoso, mas foi tão bom ver que todo o trabalho valeu. Estou incrivelmente feliz com tantas reações positivas acerca do vídeo. Só me faz pensar que foi a ação mais prudente ter demorado tanto para organizar o roteiro, o espaço, as maquetes e ter tirado dias para a edição. Valeu realmente muito a pena. O vídeo não é o mais perfeito, mas passou bem a mensagem. Se eu tivesse tomado somente uma ou duas semanas para tentar entregá-lo no prazo tenho certeza que não ia sair com a qualidade que ele chegou até vocês. Abaixo o resultado:

Conheça a meta do canal “Arqueologia Egípcia” para os 3.000 inscritos

E aqui estou novamente falando sobre as metas do canal do “Arqueologia Egípcia” no YouTube 😊 Em maio deste ano (2016) liberei aqui no blog uma lista com os temas para os vídeos especiais que serão gravados e publicados  a cada 1.000 inscrições realizadas no canal. Como as ideias para as metas ainda não tinham surgido na época dos primeiros 1.000 nada foi gravado. Porém, com os 2.000, foi liberado um vídeo sobre Arquitetura Egípcia, que, a propósito, está muito legal! Assistam lá!

The Great Pyramid: Last of the Seven Wonders

O dos 3.000 inscritos estava aberto para sugestões, mas agora já está definido: falarei sobre amuletos egípcios. Sim! O famoso “Olho de Hórus”, a Ankh, o escaravelho e outros que não são tão conhecidos assim do público comum. Como já estamos chegando nesse número (atualmente o canal soma 2.790 inscritos) estou realizando as pesquisas e preparando o roteiro. Nem preciso dizer que estou muito empolgada!

Egyptian Amulets

Ankh

A exemplo do vídeo sobre arquitetura é claro que estarei trazendo umas coisinhas bem legais para mostrar para vocês 💜. Então aguardem!

Se quiser se inscrever lá no canal é só clicar aqui ou no botão abaixo:


A nova proposta para o canal do Arqueologia Egípcia

Iniciarei este texto falando que organizar um canal no Youtube não é fácil; dá muito trabalho e para piorar é uma atividade extremamente mal remunerada e que conta com o ódio de muita gente (vai lá entender).

Entretanto, é algo que gosto muito de fazer. Não sei explicar o motivo, mas me sinto extremamente feliz quando pessoas de diferentes lugares aparecem no canal comentando que aprenderam algo novo, tirando dúvidas ou simplesmente agradecendo pelo vídeo gravado.

Fico também muito encantada quando vejo as pessoas divulgando para os amigos e pedindo para que eles assistam. É como se fosse uma corrente de respeito e cumplicidade. É muito bonito.

Por isso, em agradecimento aos números cada vez mais crescente de inscritos, irei organizar vídeos com conteúdos especiais, onde será dada mais atenção aos detalhes. A ideia é que a cada 1000 inscrições gravarei um vídeo mais amplo sobre um tema especifico. Já montei até uma lista:

1.000 inscritos: Nada foi feito

2.000 inscritos: Arquitetura egípcia

3.000 inscritos: *Aberto para sugestões*

4.000 inscritos: Joias dos tempos dos faraós

5.000 inscritos: Vestimentas durante a Egito Antigo

Esta lista está aberta para sugestões e farei o possível para passar o assunto com todo carinho. O de 2.000 já está relativamente próximo, então já estou começando a separar alguns materiais para falar sobre a arquitetura. Adiando que abordarei tanto a arquitetura monumental, como funerária e domestica.

A Pirâmide Escalonada de Djozer. Imagem disponível em < http://fineartamerica.com/featured/step-pyramid-2-joe-k-ng.html >. Acesso em 26 de junho de 2013.

Se quiser se inscrever clique aqui ou no botão abaixo:

Feliz Natal e a seção de “enigmas das Esfinges”

 

Até o dia 28/12/2011 está aberto o envio de questões para o quadro “Perguntas de final de ano” desenvolvido para o site Arqueologia Egípcia. Ano passado fiz a primeira versão e foi bem interessante responder. Clique aqui e veja quais foram as perguntas de 2010.

Será legal se as questões não forem sobre aspectos da cultura egípcia (Como explicar quem foi o deus Bés, ou quais os nomes de Rá), façam indagações sobre coisas que normalmente não se vê no site, sejam criativos.

Neste link tem um formulário para poder enviar sua questão. Você poderá escrever seu próprio nome ou assinar como “anônimo”.

Aproveito e desejo um feliz Natal (ou um “Mummy Christmas”) para todos os leitores do Arqueologia Egípcia. O meu aproveitei bem comendo muito bolo (tem bolo até na minha consciência agora):

 

After Christmas: Cakes and Sarcophagus (Depois do Natal: Bolos e sarcófagos)!. Foto: Márcia Jamille. Dezembro. 2011.

 

Um feliz e belo Mummy Xmas para vocês!