#MeuAniversário: Respondendo perguntas dos leitores!

Nossa, como o ano passa incrivelmente rápido! Um dia destes eu estava felicitando vocês com “Feliz Ano Novo” e agora estou comemorando o meu aniversário. Que loucura!

Os últimos meses foram bem insanos para o Arqueologia Egípcia, precisei sacrificar minhas madrugadas, mas posso dizer que está valendo a pena porque eu, graças ao site, estou alcançando novas coisas. Contudo não tenho que me ater somente ao meu esforço porque vocês também fazem parte disso, afinal é graças a vocês que o site continua a funcionar e a chegar a mais e mais pessoas.

Eu em um dos vídeos de rua do A.E. onde levei vocês para visitar uma exposição sob o meu ponto de vista. Imagem: Márcia Sandrine. 2015.

Por isso, em agradecimento por este grande presente na segunda pedi para vocês enviarem perguntas para serem respondidas em vídeo com a proposta de que possam também participar desse dia tão especial. Abaixo o resultado:

Youtube | Facebook | Instagram | Twitter

Pois é, como bem falei no vídeo este canal é novo (eeee!!!!) e espero ter mais liberdade para publicar vídeos diferentes 😀 Quem quiser inscrever-se nele é só clicar no botão abaixo:

Até mais!

Mais um ano completo!

Mais um ano de vida se completou para mim, mas desta vez cheio de surpresas e realizações. Dei entrevistas, publiquei o meu primeiro livro, tenho um segundo pronto esperando a publicação e já tenho um terceiro sendo escrito. São coisas que me fazem olhar para trás e perceber que todo o sofrimento e humilhação pelos quais passei até certo ponto valeram a pena.

Imagem reprodução.

Conheci pessoas maravilhosas também, com histórias interessantes e únicas, mas preciso ser sincera: outras eu adoraria simplesmente apagar da minha memória.

Pude passar tempos maravilhosos com alguns dos meus amigos que ainda posso ver, já outros, que também trabalham com a Arqueologia, estão espalhados por este brasilzão, mas é justamente por isto que gosto de escrever no site e no blog, uma vez que alguns deles costumam me acompanhar pelos mesmos, “para saber como estão as coisas”, nas palavras de um deles.

Hoje estou completando 27 anos e a impressão que tenho é que não vivi nada. Ainda espero – e sinto que tenho que – realizar muitas coisas, não voltada somente para a Arqueologia Egípcia, mas em outros setores da minha vida.

Então, feliz aniversário para mim!