Ossos humanos e sarcófagos são encontrados perto de pirâmide egípcia

Por Márcia Jamille | @MJamille | Instagram

Uma equipe egípcia de arqueologia encontrou recentemente, durante escavações no lado sul da Pirâmide de Lahun (Fayum), vários artefatos dentro de uma tumba do Médio Reino. A coordenação dos trabalhos estava sob a responsabilidade de Mustafa Waziri — Secretário Geral do Conselho Supremo de Antiguidades —, que explicou que os objetos encontrados tratam-se de restos de ataúdes de madeira tanto de homens, mulheres e crianças.

Ainda foram identificados fragmentos de potes, amuletos de faiança egípcia, uma estátua de madeira e ushabtis de barro. Os arqueólogos apontam que estas coisas datam de diferentes períodos egípcios. 

Foto: Ministry of Antiquities

Foto: Ministry of Antiquities

Foto: Ministry of Antiquities

Esta notícia foi revelada juntamente com o anúncio da abertura da Pirâmide de Lahun para os turistas. 

Após séculos pirâmide de rei egípcio é aberta para visitantes

Foto: Ministry of Antiquities

Foto: Ministry of Antiquities

Espera-se que em breve sejam realizadas mais descobertas na região. E nós aqui no Brasil? Bem, ficaremos no aguardo. 

Fonte:

Inauguration of Lahun pyramid and Khond Aslabay Mosque after years of restorations in Fayoum. Disponível em < http://english.ahram.org.eg/NewsContent/9/40/337002/Heritage/Ancient-Egypt/Inauguration-of-Lahun-pyramid-and-Khond-Aslabay-Mo.aspx >. Acesso em 28 de junho de 2019.

Após séculos pirâmide de rei egípcio é aberta para visitantes

Por Márcia Jamille | @MJamille | Instagram

No dia 28 de junho (2019), o Ministério das Antiguidades abriu para a visitação pela primeira vez um cemitério da nobreza/realeza do Médio Reino. Porém, este não é um cemitério qualquer: trata-se do que se encontra no entorno da pirâmide do faraó Senwosret II (12ª Dinastia), mais conhecida como Pirâmide de Lahun, em Fayum, que também foi aberta para visitação.  

Senusret II

Foto: Vincent Brown

Esta pirâmide foi construída com tijolos de barro que cobrem um núcleo feito com paredes de pedra. Já seu revestimento é composto por pedra calcária de tura. 

Espaço vazio dentro da Grande Pirâmide do Egito: Entenda!

O local já tinha sido saqueado quando o primeiro explorador o adentrou na década de 1820. Anos mais tarde escavações com fins científicos ocorreram sob a coordenação do famoso arqueólogo Flinders Petrie (1853-1942). Mas, por conta de sua profundidade limpar os corredores e poços desta pirâmide nunca era tarefa fácil. Ainda assim, foi encontrado um par de ossos de pernas, o qual alguns acreditam que possam ser do faraó. 

Senusret II

Foto: Vincent Brown

A última vez que a pirâmide tinha sido analisada foi em 1989, mas só quase 30 anos depois os egípcios assumiram um equipe e lá realizaram os trabalhos de conservação, incluindo a remoção dos detritos encontrados dentro dos seus corredores e da câmara funerária. Assim como a relocação das pedras outrora caídas nos corredores para a sua localização original, a instalação de um novo sistema de iluminação e placas de orientação para visitantes também foram postas.

Senusret II

Foto: Vincent Brown

Fontes:

Inauguration of Lahun pyramid and Khond Aslabay Mosque after years of restorations in Fayoum. Disponível em < http://english.ahram.org.eg/NewsContent/9/40/337002/Heritage/Ancient-Egypt/Inauguration-of-Lahun-pyramid-and-Khond-Aslabay-Mo.aspx >. Acesso em 28 de junho de 2019.
The inauguration of the first Middle Kingdom tomb at El-Lahun Pyramid. Disponível em < http://www.egypttoday.com/Article/4/72198/The-inauguration-of-the-first-Middle-Kingdom-tomb-at-El >. Acesso em 28 de junho de 2019.