Foi descoberta tumba com vários sarcófagos, múmias e centenas de ushabtis em Luxor

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille | Instagram

Esta manhã foi anunciada a redescoberta[1] de uma tumba na necrópole de Draa Abu-el Naga (Luxor). As pesquisas estão sendo realizadas por uma missão egípcia coordenada por Mustafa Waziri.

“Os trabalhos de escavação estão em pleno desenvolvimento para revelar os segredos da tumba”, disse o ministro das antiguidades do Egito, Jaled el Anany, hoje em Luxor.  A sepultura encontra-se próxima a outros dois túmulos que ainda não foram escavados. O complexo principal pertence a um oficial da 18ª Dinastia (Novo Império) chamado Userhat. Esse homem foi conselheiro e juiz na cidade de Tebas.

Artefatos encontrados na tumba – 157 -. Foto: Luxor Times.

Sua tumba foi provisoriamente catalogada como – 157 – e tem sido vista como um sítio muito promissor pelo Ministério de Antiguidades graças às novas descobertas que ela pode oferecer. Ela possui o formato em “T”, muito comum na necrópole, e a sua parte retangular leva a novos espaços.

 

O que foi descoberto:

Na área retangular da tumba a equipe encontrou um sarcófago de madeira em bom estado de conservação e uma câmara interna com um poço com mais de 9 metros de profundidade que termina em duas pequenas câmaras. Lá foram encontradas cerca de 1000 pequenas estatuetas, os chamados ushabtis, figuras que se acreditava servir como servos do finado no além vida. Também foram descobertas jarras e maquetes de cerâmica assim como várias máscaras de madeira cobertas com pequenas lascas de ouro.

Parte de um ataúde. Foto: Luxor Times.

 

Mais internamente foi encontrado o que os pesquisadores acreditam ter sido um “armazém-esconderijo” onde foram depositados vários sarcófagos de madeira de épocas posteriores. Eles ainda possuem sua coloração original e foram datados como pertencentes a 21ª Dinastia. Algumas múmias, ainda envoltas em linho, também estão presentes. Nessa área também foram encontrados mais ushabtis feitos de diferentes materiais tais como terracota e madeira.

Partes de múmias e crânios. Foto: Luxor Times.

Artefatos encontrados na tumba – 157 -. Foto: Luxor Times.

Artefatos encontrados na tumba – 157 -. Foto: Luxor Times.

Artefatos encontrados na tumba – 157 -. Foto: Luxor Times.

Fonte:

Descubren una tumba de la Dinastía XVIII, con gran parte de su ajuar funerario, en Dra Abu El Naga. Disponível em < http://www.abc.es/cultura/abci-descubren-nueva-tumba-xviii-dinastia-gran-parte-ajuar-funerario-necropolis-naga-201704181258_noticia.html >. Acesso em 18 de abril de 2017.

Exclusive footage: Amazing new finds by an Egyptian team in Luxor. Disponível em < http://luxortimesmagazine.blogspot.com.br/2017/04/exclusive-footage-amazing-new-finds-by.html >. Acesso em 18 de abril de 2017.


[1] Ela já era conhecida, mas não pesquisada.

Márcia Jamille

Arqueóloga formada pela UFS com a monografia “Egito Submerso: a Arqueologia Marítima Egípcia” e mestra em Arqueologia também pela UFS com a pesquisa “Arqueologia de Ambientes Aquáticos no Egito: uma proposta de pesquisa das sociedades dos oásis do Período Faraônico”. É administradora do Arqueologia Egípcia e autora do livro “Uma viagem pelo Nilo”.
[Leia seu perfil]