Biografia

 

Sobre a autora:

Nascida em 1987, começou a se interessar por Arqueologia por influência dos pais, mas foi somente depois dos 13 anos que decidiu que um dia se tornaria uma arqueóloga egiptóloga, começando, desde então, a se dedicar à leitura de bibliografias sobre o assunto.

Ingressou em 2007 no recém-criado curso de Arqueologia da UFS e um ano depois deu início ao site Arqueologia Egípcia. Em 2010 se formou com a monografia “Egito Submerso: A Arqueologia Marítima Egípcia” e em 2013 adquiriu o título de Mestra na mesma área e universidade com a dissertação “Arqueologia de Ambientes Aquáticos no Egito: Uma Proposta de Pesquisa das Sociedades dos Oásis do Período Faraônico”.

 Projetos atuais:

Publicação de livro.

◘ Estudo da ligação física e simbólica da água com as sociedades egípcias durante o Período Faraônico.

◘ Aplicação da Arqueologia da Guerra e do Conflito no contexto da XVIII Dinastia.

◘ Escreve no blog #AEgípcia.

◘ Escreve no blog Café Neftís.

◘ Grava para os canais Arqueologia Egípcia e Márcia Jamille.

 

Capítulos e livros publicados:

COSTA, M. J. N. ; Carvalho, O. A. ; QUEIROZ, A. N. ; MARTINELLI, S. G. A. ; Júnior, A. S. V. . Os 86 anos da descoberta da Tumba de Tutankhamon (resumo em capítulo). In: Adriana Dantas Nogueira, Eder Donizeti da Silva. (Org.). O Despertar do Conhecimento na Colina Azulada Volume II. 1 ed. São Cristovão: Universidade Federal de Sergipe, 2009, v. II.

COSTA, M. J. N. Uma viagem pelo Nilo. 1 ed. Aracaju: Site Arqueologia Egípcia, 2014.

Publicações:

COSTA, M. J. N. ; RAMBELLI, Gilson . Dádiva Do Nilo: um Ensaio da Aplicação da Arqueologia de Ambientes Aquáticos no Contexto do Egito Antigo. História e-História, 2014 (Artigo).

COSTA, M. J. N. Por uma Arqueologia egípcia mais aquática. Labirinto (UNIR), v. 21, p. 5-17, 2015.

Lançamento do livro “Uma viagem pelo Nilo”. Foto: Contextos Arqueologia. 2014.

Apresentações de Trabalho:

◘ Observando as sociedades do Egito Faraônico (c. 3000 e 30 a. E. C.) do ponto de vista da Arqueologia de Ambientes Aquáticos. 2013. (Pôster).

 A guerra ao modo egípcio nos anos finais da XVIII Dinastia: As investidas militares de Tutankhamon e Horemheb. Novo Império, declínio do Período Amarniano (c. 1352 até 1319 a.E.C.). 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

◘ Discussão dos anos finais da XVIII Dinastia Egípcia: Pontos relevantes acerca da figura da rainha Ankhesenamon. 2011. (Pôster).

◘ Ligação com os Deuses: a criação, culto e mumificação de animais durante a antiguidade egípcia. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

◘ Arqueologia e Futuro: a importância da divulgação da arqueologia na rede. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

◘ Arqueologia em Sergipe. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

◘ Levantamento das fontes secundárias relacionadas à rainha Ankhesenamon da XVIII Dinastia. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

 Loja simbólica Contiguiba: um olhar patrimonial. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

 Breve Ensaio Sobre a Terceira Princesa de Amarna. 2008. (Pôster).

 

Palestra “Introdução à Arqueologia Egípcia: História e debates”. Blumenau (SC). Foto: Jéssica Frazão. 2014.

 

Para mais acesse: AEgípcia; @MJamille; Márcia Jamille e Arqueologia Egípcia; Instagram.

Meu Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1467248693972800

Sobre o Arqueologia Egípcia:

O Arqueologia Egípcia foi lançado na rede em 11/05/08 em um domínio gratuito, mas em 12/09/08 ganhou finais “com.br” devido a recepção positiva por parte dos leitores.

45 comentários sobre “Biografia

  1. Oi Marcia,meu nome é Elizamara tenho 17anos..Sou fanatica por arqueoligia egipcia,eu amo estudar tudo sobre os antepassados.
    Desde aos 9 anos, minha vo me dizia que eu era estranha rsrs,ela me perguntava pq gostava tanto de cavar burracos,eu fala pq era a coisa que mais gostava de fazer, na infancia,onde eu morava em Maurilandia, como a cidade e antiga,teve uma vez que fui pra casa de um senhor tinha uma curiosidade de mexer em tudo na casa,foi quando eu encontrei, varias moedas antigas, minha mae,perguntou onde eu roubei aquilo,diz que achei no chao,mas a verdade Marcia e ai que entra minha curiosidade.

  2. Oi Márcia lendo seu perfil vi que você pretende fazer uma especialização em jornalismo científico para agregar na divulgação da arquiologia, bem no meu caso é o inverso eu faço jornalismo, mas sou apaixonado por arquiologia, no terceiro ano foi uma duvida cruel qual faculdade eu escolheria: jornalismo, arqueologia ou cinema, acabei escolhendo jornalismo por não ter arqueologia em Fortaleza e também porque é uma profissão muito interessante, mas o que eu quero saber afinal é se você sabe como posso faver uma especialização em arquiologia, pois se dependesse de mim eu só queria fazer materia sobre arqueologia e cultura!

    • Oi Gabriel,
      Caso você não planeje cursar Arqueologia e sim pegar uma disciplina ou outra, existe algumas Universidades que deixam a pessoa assistir a matéria só como ouvinte, mas saiba que isto não te faz arqueólogo.
      Caso você queira ser jornalista, mas tenha interesse em escrever sobre Arqueologia, pode optar também em sempre estar indo para as palestras e congressos que sempre estão ocorrendo pelo Brasil, é quando os pesquisadores apresentam os resultados do seu trabalho.
      Mas se o que você quer é ser jornalista e arqueólogo, você pode fazer sua graduação em jornalismo e depois fazer pó-graduação em Arqueologia.
      Abraços.

      • Então posso fazer uma pós graduação em Arqueologia que maravilha, achava que por ser cursos diferentes não poderia que legal obrigado pela informação!

  3. Olá Márcia!

    Meu nome é Anderson sou estudante de Teologia e lider de uma Igreja Evangelica, gostaria de saber se há alguma prova dentro da arqueologia que prove o povo de Israel dentro da história do Egito.

    Abraços! Anderson.

  4. ola marcia, moro em aracaju tenho 20 anos pretendo cursar arqueologia!
    mas vc acha q a arqurologia é mt reconhecida aqui em aracaju? se n… me diz oq faço!
    dsde dos 5 anos sempre soube o que queria da minha vida. arqueologia. abracos

    • Olá Ruan,
      O curso tanto de Graduação como Pós de Arqueologia em Sergipe receberam uma ótima avaliação pelo MEC e sinceramente não tenho o que reclamar.
      Já em termos de mercado de trabalho entra no mesmo problema enfrentado no resto do país: o cientista da área de Humanas não é respeitado, começa por aí, e somos vistos como um estorvo em obras do governo (vide as obras que estão para ocorrer na Beira Mar… Os comentários feitos por alguns veículos da imprensa).
      Você poderia dar um pulo lá no Campus, para conhecer os alunos e professores e pensar melhor no que planeja fazer.
      Abraços.

  5. Olá Márcia!
    Sou fascinado por egiptologia desde criança e gostaria de adquirir o livro Tutankhamun de Jeromir Malek, mas não encontro de jeito nenhum. Como fanático pelo Egito Antigo esse livro não pode faltar na minha coleção. Pode me ajudar?
    Ah… Gostaria que me adicionasse no face, pois tenho várias dúvidas sobre o assunto e gostaria de esclare-las com vc. Até mais.

  6. Boa noite Márcia! Conheci seu site agora há pouco e gostaria de saber se você sabe se existe algum curso de Egiptologia no Brasil mesmo ou se só é possível em alguma faculdade do exterior. Seria necessário cursar História Antiga ou Arqueologia antes? Acho que o melhor deve ser cursar no Egito mesmo hehe! Abraços!

  7. Olá Márcia, sou o Diretor de Turismo da Prefeitura Municipal de Magé RJ.
    Em nosso município temos ruínas datadas dos séculos XVII e XVIII e que precisam ser mais bem pesquisadas arqueologicamente. Ex: Porto da Vila da Estrela século XVIII, Fazenda Pau Grande século XVIII, Fazenda Suruí XVII, Caís da Piedade XVII, Fazenda Mandioca do Barão de Langsdorff XIX, ruínas da Vila do Góia XVII….
    Estamos em processo de inventário municipal para que possamos fazer melhorias nestes locais, mas eu não gostaria de fazer um processo de limpeza sem antes fazer uma pesquisa arqueológica para que não se percam objetos importantes que possam ser descobertos.

    Gostaria de um contato com algum órgão que me dessa informações sobre o assunto.

  8. Olá Márcia meu nome é Bruna Valença,tenho 17 anos e sou estudante de geografia.Graças a orientação um pouco errada de um professor meu entrei na geografia gosto do meu curso,mas sou apaixonada por arqueologia segundo meu professor terei que cursar geografia,história para ter algum reconhecimento.Gostaria de saber se estou no caminho certo? e qual seria o nome certo para o inferno na mitologia egípcia já que na grega seria o Tártaro?

  9. Olá Márcia,

    Sou estudante de História e já estou quase me formando. Mas tenho o interesse em fazer arqueologia como um segundo curso de graduação, principalmente agora que o curso estará disponível na UERJ.
    Você acha que essas dois cursos juntos me dariam boas oportunidades?
    E você saberia me informar se para ingressar nessa universidade para cursar arqueologia eu precisaria prestar vestibular mesmo eu já tendo uma formação em História?

    Atenciosamente.

  10. Olá Márcia!
    Eu sou estudante de Geografia da Puc-Campinas desejo muito ser Arqueóloga mas irei terminar a graduação na Geografia primeiro,será que terei uma grade menor na Arqueologia após o termino da minha graduação em Geografia? conseguirei excluir algumas matérias?

    • Oi,
      Acho que não, entretanto não conheço a grade de todos os cursos de graduação em Arqueologia do Brasil. Mas caso você vá para a pós tem que fazer todas as disciplinas definidas pela grade da pós, já que não tem nada a ver com a graduação.
      Abraços.

  11. Oi Marcia ! Sou cenógrafo e estou fazendo um trabalho onde tenho que retratar a vida no Egito antigo . Você pode me informar onde posso encontrar referencias sobre este assunto, né !?
    As casas eram construídas com tijolos de barro, que esfarelaram com o tempo , por isso não temos modelos para referencia , como os templos e pirâmides feitos de pedra , correto ?

    Obrigado ,

    André

  12. Professora Maria.
    Sou professor de arqueologia no campo do estudo bíblico e fiquei profunda e positivamente surpreso com uma arqueóloga brasileira com especialização no mundo Egito antigo. Gostaria de saber qual o seu trabalho de campo. Você já participou de alguma escavação em situ?

    • Ainda não atuei diretamente no Egito, tive a oportunidade de ir para uma escola de campo em Amarna, mas achei melhor não ir e por mais estranho que possa parecer eu não me arrependo da escolha.
      Minha pesquisa na graduação e na pós foi voltada para a aplicação da Arqueologia de Ambientes Aquáticos no Egito, mas atualmente estou indo também para a Arqueologia da Guerra e do Conflito.
      Abraços.

  13. Prezada Márcia,
    Desde minha infânciace juventude, sempre quis ser arqueólogo, vc pode me orientar qual curso eu.poderia fazet mais como hobby, já que hj tenho uma outra profissão e atuo como Gerente de Projetos Sênior no interior de São Paulo ? Vou te add no facebook. Abraços, Luis E. Moraes – Jundiaí, SP

    • Como hobby? Complicado… Já que a Arqueologia é uma profissão como qualquer outra, com folhas de pagamento, prazos, relatórios etc.
      Você pode experimentar fazer visitas guiadas a parques arqueológicos e visitar museus.
      Abraços.

  14. Olá Márcia. Eu sou fascinada pelo mundo do antigo egipto e pela vida do tutankhamon. No futuro quererei ser arqueologa e ao mesmo tempo dedicar a minha vida a desvendar os segredos do egito. Tenho apenas 15 anos e a minha vida esta dividida entre moda e arqueologia. Apesar de todos me deisserem para ir para designe eu contrario. Será que ao ser arqueologa não me eide arrepender? Espero que não se é o que quero. Mas pergunto-te como ja és arqueologo, se vale a pena deixar um futuro promissor para ter este sonho de ser arqueologa.

    Obrigada!

    • Oi Ericaeisher,
      Você só tem 15 anos, tem uma vida inteira para se decidir. Não fique preocupada se vai gostar ou se arrepender, vá experimentando de cada um e se estiver no primeiro período ou ultimo de moda ou arqueologia e não achar que vale a pena seguir largue e tente outra coisa, não se preocupe com o que irão falar, a vida é sua no final das contas e é você quem deve decidir como conduzi-la.
      Sobre um futuro promissor: quem garante que você realmente terá um futuro promissor com design e não arqueologia? Arqueologia é como qualquer outra profissão, alguns se destacam e outros não.
      Abraços!

  15. Olá Márcia,
    Obrigada pelo comentário mas eu estou mesmo determinada a ser arqueologa. Não quero saber se me destaco ou não, nem se é complicado ou fácil, quero ser como tu, uma egiptóloga que reconhece o valor do egito. Aos 13 anos , estavas determinada a ser arqueologa e agora o és por isso é uma questão de vontade e de mera dignidade no que se faz. Tens razão a arqueologia é uma profissão como as outras mas tem uma particularidade, cada achado é um trofeu para a historia e para a equipa; e ainda, ja para não falar de desvandar o passado é o sonho de qualquer sociedade. É por isto que, se eu fosse designe eu iria arrepender e se entrar no curso de arqueologia eu não irei mudar nem me arrepender, porque tudo vale a pena se a alma não é pequena.

    Beijos e bom trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resolva o problema para publicar o seu comentário. * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.