Livro “Nefertiti: O Livro dos Mortos” de Nick Drake: uma trama policial no Egito Antigo (Comentários sem spoiler)

Um homem poderoso comandando é uma coisa; uma mulher poderosa é outra bem diferente. — ‘Nefertiti: O Livro dos Mortos’, Nick Drake, página 150. Escrito por Nick Drake, “Nefertiti: O Livro dos Mortos” (Nefertiti: The book of Death) é o primeiro livro da série policial protagonizada pelo detetive Rahotep. Baseado em cenários e alguns personagens reais, a história se passa durante o final da 18ª dinastia (Novo Império), mais especificamente na época do reinado do faraó Leia mais [...]

Estudando Arqueologia no exterior e decorando nomes egípcios

Esta é mais uma edição do “Respondendo Perguntas” dos explorers. Espero sanar parte da curiosidade de vocês acerca de temas nem tão acadêmicos assim tais como a minha tatuagem (que são hieroglifos), minha monografia e como se familiarizar com a leitura de temas históricos. https://www.youtube.com/watch?v=yl4uYHD9B6s E não esqueçam de realizar sua inscrição no canal para fazer parte da nossa comunidade! Leia mais [...]

Algumas novidades para a Egiptologia em língua portuguesa: Revista Aegyptologus

O site Aegyptologus liberou o primeiro volume da sua revista digital de divulgação científica. A publicação conta com onze artigos e duas resenhas (Uma sobre o livro “Gramática Fundamental de Egípcio Hieroglífico” e a outra sobre “Uma Viagem pelo Nilo”). No geral vocês encontrarão textos escritos por acadêmico sobre religião egípcia, questões sociais tais como matrimônio, diferenças de "classes" e gênero, espaços funerários e língua egípcia. Aegyptologus. Foto: Leia mais [...]

O surpreendente esconderijo de múmias de faraós encontrado no século XIX em Deir el-Bahari (TT320)

Quando os primeiros exploradores europeus chegaram ao Egito em busca dos seus tesouros arqueológicos —  fossem eles estátuas, imagens parietais, sarcófagos e, claro, joias — descobriram que todas as tumbas reais tinham sido saqueadas em algum momento da antiguidade[1].  Desta forma, foi uma surpresa quando nas décadas de 1870-80 artefatos com nomes de faraós e alguns dos seus parentes começaram a aparecer no mercado de antiguidades (DAVID, 2011). Os registros dessa época somente Leia mais [...]

A “Lei da Frontalidade”: entendendo as pinturas egípcias

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille | Instagram Quando se pensa na antiguidade egípcia é comum lembrar de imagens tais quais as pirâmides, múmias e claro, das pinturas parietais. Para quem não está acostumado, as pinturas egípcias poderão despertar um certo estranhamento e até desconforto, porém, está reservado a elas igualmente muita admiração. Embora popularizada na atualidade graças a cultura popular — principalmente devido a Egiptomania —, é um grande fato que a arte egípcia Leia mais [...]

(Vídeo) A Maldição da Múmia

Primeiro na literatura, depois no cinema, as múmias têm sido retratadas como portadoras de um mal espiritual milenar, a chamada “maldição da múmia”, a qual nos dias de hoje também faz parte das brincadeiras do Halloween. Assista ao vídeo para aprender um pouco mais sobre essa história. Inscreva-se para receber notificações de novos vídeos: clique aqui. Youtube | Facebook | Instagram | Twitter Leia mais [...]

(Vídeo) Portas Falsas: uma ligação entre os mortos e os vivos

Não! Definitivamente as "portas falsas" do Egito Antigo não tem nada a ver com armadilhas escondidas em pirâmides! Na verdade, foi um componente religioso muito importante para a religião egípcia. Porta Falsa de Mereruka. Foto: Wikimedia Commons. A sua ideia era simular uma ligação entre o mundo dos vivos e dos mortos, ou seja, que através dela o Ka (uma das partes que constitui o indivíduo; no vídeo explico) poderia passear livremente. Youtube | Facebook | Instagram | Twitter Leia mais [...]

Aha: o “Falcão Guerreiro”

Por Márcia Jamille | @MJamille | Instagram Aha, faraó do Período Arcaico, 1ª Dinastia, provavelmente foi o pioneiro das práticas das quais emergiram a monarquia, como a construção de templos votivos aos deuses e campanhas militares de unificação do Sul e Norte do Egito (RICE, 1999). A identidade dos seus pais é motivo de debates, uma vez que não se sabe se era filho de Narmer ou somente um sucessor escolhido a dedo por ele ou mesmo se era o próprio (RICE, 1999); em relação a sua mãe Leia mais [...]

Deuses egípcios: Aha

Por Márcia Jamille | @Mjamille | Instagram Seu surgimento é datado a partir do Reino Antigo, quando começa a ser citado no “Livro das Pirâmides” (CASTEL, 2001), contudo, o nome de um dos primeiros reis do Egito, o Hór-Aha (ḥrw-ˁḥ3), tem a grafia semelhante ao desse deus, o que pode indicar um surgimento anterior. Ele é definido como “O pigmeu das danças do deus”, já nos “marfins mágicos” do Médio Reino é chamado de “O Lutador” e tem funções protetoras (CASTEL, Leia mais [...]