Tumba da rainha Nefertiti poderá ser descoberta em breve: é o que afirma arqueólogo

Por Márcia Jamille | @MJamille | Instagram

Este é um tema bastante recorrente nas últimas décadas, ao menos na história da arqueologia egípcia: onde está o sepulcro da rainha Nefertiti?

Muitos arqueólogos sonham encontrar o local do último descanso de uma das rainhas mais famosas do Egito — e a qual alguns acreditam que também foi faraó —. Se você é um ávido leitor deste site já se debateu com uma série de hipóteses sobre este assunto… Inclusive a mais afamada! Que era a sugestão de que ela estaria sepultada dentro de uma câmara oculta na tumba do seu possível enteado — mas certamente genro — Tutankhamon. Sugestão esta que se provou infundada.

Nefertiti

Um dos que mantêm a esperança de encontrar a sepultura da governante é o arqueólogo egípcio Zahi Hawass que, no auge dos seus 72 anos, acumula em seu caminho centenas de descobertas arqueológicas. E é encontrar a sepultura dela um dos objetivos de suas escavações no Vale dos Macacos, uma das áreas mais periféricas do Vale dos Reis. Ao menos foi isso o que ele me disse durante a entrevista que fiz com ele em setembro deste ano (2019). Quando perguntei o que poderíamos esperar em relação a estas escavações ele respondeu que está procurando pelos túmulos da rainha Nefertiti e de sua filha, Ankhesenamon.

Nefertiti e Ankhesenamon

Nefertiti governou ao lado do seu esposo, o faraó Akhenaton, durante o Antigo Império, mais especificamente no Período Amarniano, 18ª Dinastia. Com ele teve seis filhas, a qual a terceira, Ankhesenamon, casou-se com Tutankhamon.

A sugestão de que o último descanso destas duas rainhas pode está neste local faz todo sentido, afinal, como ele bem me disse, o Vale das Rainhas só teve início na 19ª Dinastia. Ele, inclusive, fez uma ressalva em relação a todas as rainhas da 18ª Dinastia que ainda não foram encontradas, afirmando que “agora penso o tempo todo onde estas rainhas podem estar sepultadas”.

Escavação no Vale dos Macacos. Foto: Discovery Channel

A arqueologia egípcia tem vários mistérios, este é um deles. De fato, não temos nem sombra da localização da maioria das tumbas das esposas dos faraós desta época e muito menos dos seus filhos.

Porém, Nefertiti ou sua filha podem ser uma fagulha de esperança, “esta é a maior escavação no Vale dos Reis desde Howard Carter”, ele comenta. Carter foi o responsável pela descoberta do sepulcro praticamente intacto de Tutankhamon em 1922.

Howard Carter e auxiliar de campo investigando sarcófago de Tutankhamon.

Nefertiti é enigmática em todos os sentidos porque não sabemos exatamente a sua origem. Quem foram seus pais afinal? Alguns afirmam que poderia ser um vizir chamado Ay com sua esposa Ty; Nefertiti, que significa “A Bela Chegou”, foi desde sempre seu nome? Ela tornou-se, ou não, faraó? Quando foi que faleceu? Como faleceu? São várias questões em relação a uma única personagem histórica, questões estas as quais algumas poderão ser respondidas se seu túmulo for um dia descoberto.

Perguntas que não querem calar!

Estas são algumas das dúvidas mais comuns enviadas para mim por nossos seguidores:

☥ É certeza que o local em que Hawass está escavando é a tumba de Nefertiti?

Não! Embora ele esteja encontrando vários artefatos arqueológicos no local, ele e ninguém tem 100% de certeza do que será encontrado. Na verdade, nem se sabe se ele encontrará alguma sepultura mesmo.

☥ Se a tumba dela estiver mesmo no Vale dos Macacos, ela estará intacta?

É outra questão cuja resposta não sabemos. A grande possibilidade é de que não, já que os túmulos dos faraós Amenhotep III e Ay, que estão localizadas no mesmo lugar, foram saqueadas na antiguidade.

☥ Quanto tempo mais esta pesquisa durará?

O tempo que for necessário ou enquanto existir patrocínio.

☥ Quem está pagando por esta pesquisa?

A Discovery Channel. Então, aguardem um documentário!

Ossos humanos e sarcófagos são encontrados perto de pirâmide egípcia

Por Márcia Jamille | @MJamille | Instagram

Uma equipe egípcia de arqueologia encontrou recentemente, durante escavações no lado sul da Pirâmide de Lahun (Fayum), vários artefatos dentro de uma tumba do Médio Reino. A coordenação dos trabalhos estava sob a responsabilidade de Mustafa Waziri — Secretário Geral do Conselho Supremo de Antiguidades —, que explicou que os objetos encontrados tratam-se de restos de ataúdes de madeira tanto de homens, mulheres e crianças.

Ainda foram identificados fragmentos de potes, amuletos de faiança egípcia, uma estátua de madeira e ushabtis de barro. Os arqueólogos apontam que estas coisas datam de diferentes períodos egípcios. 

Foto: Ministry of Antiquities

Foto: Ministry of Antiquities

Foto: Ministry of Antiquities

Esta notícia foi revelada juntamente com o anúncio da abertura da Pirâmide de Lahun para os turistas. 

Após séculos pirâmide de rei egípcio é aberta para visitantes

Foto: Ministry of Antiquities

Foto: Ministry of Antiquities

Espera-se que em breve sejam realizadas mais descobertas na região. E nós aqui no Brasil? Bem, ficaremos no aguardo. 

Fonte:

Inauguration of Lahun pyramid and Khond Aslabay Mosque after years of restorations in Fayoum. Disponível em < http://english.ahram.org.eg/NewsContent/9/40/337002/Heritage/Ancient-Egypt/Inauguration-of-Lahun-pyramid-and-Khond-Aslabay-Mo.aspx >. Acesso em 28 de junho de 2019.

Túmulo de soldado que viveu no Egito Antigo traz revelações incríveis

Por Márcia Jamille | @MJamille | Instagram

Recentemente foi anunciada a descoberta da tumba de um soldado que viveu durante o Egito Antigo, mais especificamente durante a décima sétima dinastia, embora artefatos de outros períodos também tenham sido encontrados.

Seu nome era Djehuty Shed e sua tumba foi encontrada em uma cidade que atualmente chamamos de Dr Abu el Naga. O túmulo é composto por um pátio de 55 metros de largura e 18 entradas, algo, até o momento, extremamente único em Luxor. Ela também possui dois poços de 11 metros de profundidade.

Foto: Ministério das Antiguidades do Egito.

Apesar do sítio em que ela está localizada ter sido escavado por cerca de 200 anos, essa tumba até então era desconhecida. Agora, graças às pesquisas realizadas nela, os arqueólogos que trabalharam no registro na região apontam que sua descoberta ajudará a mudar o mapa histórico e arqueológico da necrópole de Dr Abu el Naga. Especialmente porque em suas proximidades mais 6 tumbas foram evidenciadas. Uma delas pertence a um escriba de um faraó.

Foto: Ministério das Antiguidades do Egito.

50 selos funerários também foram encontrados e pertencem a pessoas cujas tumbas ainda não foram localizadas.

Foto: Ministério das Antiguidades do Egito.

Já sobre esta nova descoberta, infelizmente ainda nós não possuímos imagens de dentro da tumba, mas as autoridades egípcias garantem que as ilustrações do seu interior são lindas.

Fonte:

Ancient Egyptian Soldier’s Tomb Discovered in Luxor. Disponível em < http://luxortimes.com/2019/04/ancient-egyptian-soldiers-tomb-discovered-in-luxor/ >. Acesso em 11 de junho de 2019.