【Artigo】Recriando o Egito no Brasil

 

Recriando e Divulgando o Egito Antigo no Brasil – Moacir Elias Santos| Português |

 

Antiguidades egípcias não são muito comuns em terras brasileiras, mas desde 1826, a partir da compra de uma coleção de artefatos egípcios e greco-romanos efetuada pelo imperador D. Pedro I, dispomos de múmias humanas e de animais, ataúdes, estelas funerárias, estatuetas de bronze, madeira, faiança, entre outros materiais no atual Museu Nacional, no Rio de Janeiro. Esta coleção foi enriquecida com algumas doações, como as peças que Dom Pedro II, que era um entusiasta nos estudos da sociedade egípcia, recebeu como presente durante suas andanças pelas terras do Nilo nos anos de 1871/72 e 1875/76.

 

Obtenha o artigo Recriando e Divulgando o Egito Antigo no Brasil

 

Márcia Jamille

Arqueóloga formada pela UFS com a monografia “Egito Submerso: a Arqueologia Marítima Egípcia” e mestra em Arqueologia também pela UFS com a pesquisa “Arqueologia de Ambientes Aquáticos no Egito: uma proposta de pesquisa das sociedades dos oásis do Período Faraônico”. É administradora do Arqueologia Egípcia e autora do livro "Uma viagem pelo Nilo". [Leia seu perfil]