A filha da Múmia: Cleo de Nile

 

 

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille

Cleo de Nile. Imagem divulgação disponível no site oficial da Monster High.

A Mattel (a mesma empresa criadora da Barbie) criou ano passado uma linha de bonecas para a série de internet Monster High. Os episódios lançados online são baseados nas estórias contadas no livro de mesmo nome. Inspirado no lema “não faz mal ser diferente”, Monster High (que soma agora três livros) tem como personagens principais as filhas dos monstros mais conhecidos do cinema ou da cultura POP como a Medusa, Frankenstein, Drácula, Lobisomem, Zumbi, O Monstro do Lago, Poltergeist, Abominável Homem das Neves (Yeti), Fantasma da Ópera e até mesmo um parente do Hyde da série “O Médico e o Monstro”. A que chamou a minha atenção foi a filha da Múmia, Cleo de Nile, cuja parte da personalidade é um reflexo do que muitos pensam acerca da vida da realeza no mundo egípcio faraônico, por exemplo, a Cleo é autoritária, mimada, extravagante e por vezes volúvel e cruel, uma série de características a la Homero, acerca do poder arrogante dos faraós.

A figura da múmia ficou popular nos cinemas com o filme The Mummy (1932), com Boris Karloff, ator que também tornou popular a imagem do Frankenstein, e que inclusive é citado rapidamente no primeiro livro da série Monster High. É em The Mummy que se populariza a estória de pessoas enterradas vivas no Egito devido a algum crime (Embora em pesquisas nunca tenha sido encontrado algo que sequer sugira que coisas como esta tenham acontecido). Como Monster High foi inspirado nos temas de filmes de terror clássicos a estória da Cleo segue parcialmente o mesmo principio da fita de 1932: a personagem em algum momento foi enterrada viva (como é rapidamente citado no primeiro livro), o que explica o seu medo de escuro (dito em sua ficha da série online).

O segundo livro (já lançado aqui no Brasil) tem como protagonista justamente a Cleo de Nile. Abaixo a capa:

Capa do livro “Monster High 2: O monstro mora ao lado”.

Sobre a boneca:

No mercado, além da Cleo normal (ou “Básica”, que vem com um namorado grego – O Deuce – a tiracolo) existem as Dawn of the Dance, Gloom Beach, Dead Tired, dentre outras, mas aqui só vou apontar a normal, cuja roupa é a que mais aparece na série animada.

O tema da básica é toda inspirada em bandagens, inclusive os sapatinhos, e os acessórios são dourados. A primeira vez que vi o cabelo da boneca notei certa inspiração na personagem Anck-su-namun (Patricia Velasquez) de The Mummy (1999) e o esquema de cores da roupa lembra muito a que foi usada pela Miss Egypt 2006 no Universe.

Cleo de Nile Básica. Foto: Márcia Jamille Costa. 2011.

Cleo de Nile Básica. Foto: Márcia Jamille Costa. 2011.

Cleo de Nile Básica. Foto: Márcia Jamille Costa. 2011.

Ainda sobre o vestuário, este é extremamente exclusivo, ou seja, não é possível por roupas de brinquedos de outras marcas tanto na Cleo como nas outras personagens, e isto vale principalmente para os sapatos. Os bracinhos e as mãozinhas são removíveis, assim como grande parte dos acessórios, por isto é importante que os pais observem com atenção para qual idade é aconselhável este brinquedo.