Câmara intacta por mais de 4.000 anos é aberta no Egito

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille

A equipe da Universidade de Jaén (UJA), que possui uma concessão para trabalhar em escavações de Arqueologia na necrópole de Qubbet el-Hawa,  localizada em Assuã (Sul do Egito), abriu esta semana uma sepultura intacta há mais de 4.000 anos.

No local foi encontrado um sarcófago com os restos mumificados de um governante da cidade de Elefantina, que atuou durante o reinado do Amenemhat III (1818-1773 a. E. C.).

Equipe no momento da abertura da tumba. Disponível em < http://www.lasegunda.com/Noticias/Internacional/2013/06/856562/Abren-una-camara-intacta-de-mas-de-4000-anos-en-necropolis-egipcia >. Acesso em 18 de junho de 2013.

O coordenador da equipe, Alejandro Jiménez Serrano, salientou que existem problemas com a identificação do indivíduo em seu sarcófago, uma vez que no caixão interior ele é identificado como uma mulher, mas no exterior é identificado como sendo do sexo masculino.

Foi salientada a realização de um exame preliminar dos restos e o sexo do indivíduo foi confirmado como sendo de um homem que morreu com cerca de 26 anos. Serrano propôs que o erro se deu pela a possibilidade de que inicialmente o sarcófago interior seria para uma mulher, mas depois foi destinado ao atual dono.

 

Vídeo da abertura da tumba:

 

O fato de o sepulcro ter estado intacto até então é uma ótima notícia, uma vez que este é um acontecimento praticamente raro, visto os mais de duzentos anos de caça predatória de sítios arqueológicos e roubos de tumbas que já ocorriam na antiguidade.

Os ladrões de tumbas que estiveram na necrópole em que se encontra esta sepultura não foram capazes de localizá-la porque sua porta estava obstruída por cascalhos.

 

Fontes:

Abren en Egipto una cámara intacta de más de 4.000 años. Disponível em < http://www.20minutos.es/noticia/1844180/0/egipto/arqueologia/camara/ >. Acesso em 17 de junho de 2013.

Egipto: Arqueólogos españoles hallan un doble sarcógafo en una cámara de 4.000 años. Disponível em < http://actualidad.rt.com/cultura/view/97668-egipto-momia-abrir-camara-intacta >. Acesso em 18 de junho de 2013.

Abren una cámara intacta de más de 4.000 años en necrópolis egípcia. Disponível em <  http://www.lasegunda.com/Noticias/Internacional/2013/06/856562/Abren-una-camara-intacta-de-mas-de-4000-anos-en-necropolis-egipcia >. Acesso em 18 de junho de 2013.

Descobertas 20 múmias em Assuã

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille

 

Já faz mais de um mês que uma equipe da Universidade de Jaén (UJA) trabalha no sítio arqueológico da necrópole de Qubbet el-Hawa localizada em Assuã (Sul do Egito). Durante este tempo os acadêmicos encontraram mais de vinte múmias de diferentes períodos, além de outros artefatos arqueológicos, dentre eles, um sarcófago de madeira.

Sarcófago encontrado pela a equipe do professor Alejandro Jiménez Serrano da Universidade de Jaén em Janeiro de 2012. Foto disponível em < http://fotos.lainformacion.com/arte-cultura-y-espectaculos/arqueologia/arqueologos-espanoles-hallan-una-veintena-de-momias-y-un-sarcofago-en-egipto_DKX4hY3kM1H8KgTdS8qb94/ > Acesso em 13 de Fevereiro de 2012.

Os trabalhos estão centrados na área da tumba de um governador da XII Dinastia (entre 1991 a.C e 1783 a.C – Médio Império), mas foram realizadas descobertas também em áreas periféricas. Esta é a quarta missão da equipe que é coordenada pelo historiador Alejandro Jiménez Serrano (que lidera pesquisadores tanto da Espanha como da Inglaterra) e seguirá até o dia 03 de março de 2012.

Até o final da temporada o professor Serrano espera fazer a descoberta de câmeras mais profundas como também de outros artefatos. Para auxiliar na campanha foram empregadas tecnologias como o do RTI (Reflectance Transformation Imaging) que digitaliza documentos e da scaner 3D que segundo o historiador auxiliam na melhor leitura dos hieróglifos.

A necrópole de Qubbet el-Hawa recebeu tumbas de altos funcionários das províncias sulistas do Egito desde períodos anteriores a VI Dinastia. É possível que alguns destes funcionários tenham vindo a servir o seu faraó reinante durante as negociações em prol de uma boa relação entre os núbios (ou quem sabe os povos do decerto ocidental) com as sociedades das margens do Nilo.

UPDATE | ERRATA- 14 de Fevereiro de 2012 – 08h36:

O título da matéria estava incorreto, foram vinte múmias e somente um sarcófago. O restante do texto permanece correto.

 

Fonte da notícia:

Arqueólogos de Jaén descubren 20 momias y un sarcófago en Asuán. Disponível em < http://www.europapress.es/sociedad/ciencia/noticia-arqueologos-jaen-descubren-20-momias-sarcofago-asuan-20120213141000.html > Acesso em 13 de fevereiro de 2012.

Arqueólogos españoles hallan una veintena de momias y un sarcófago en Egipto. Disponível em < http://noticias.lainformacion.com/arte-cultura-y-espectaculos/arqueologia/arqueologos-espanoles-hallan-una-veintena-de-momias-y-un-sarcofago-en-egipto_ADTnkDg0LcKdN7O6zy0nl1/ > Acesso em 13 de fevereiro de 2012.