Esteve em foco: Brasileiro salva múmias

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille

 

Em 16 de Setembro de 1990 saiu no Estado de São Paulo uma matéria sobre um esterilizador que reproduz calor por radiação, perfeito para matar o mofo e retirar a acidez (ambos responsáveis pela a deterioração de corpos orgânicos) sem alterar a umidade ou a temperatura do ambiente em que as múmias egípcias se encontram. O destaque da reportagem foi para o inventor do aparelho, o brasileiro Alinthor Fiorenzano Júnior.

O texto foi lançado na época em que o Supremo Conselho de Antiguidades ainda se chamava Organização das Antiguidades Egípcias. O aparelho chegou ao Egito em 1989 por doação da Yashica (distribuidora da máquina) e teve um grande índice de sucesso.

Para quem ficou curioso o nome do aparelho é Sterilair. Se pesquisar sobre ele conhecerá mais sobre alguns dos tesouros que foram inventados por aí no nosso país.

 

Reportagem do Estado de São Paulo (16 de Setembro de 1990). Acervo do Site Arqueologia Egípcia.

Márcia Jamille

Arqueóloga formada pela UFS com a monografia “Egito Submerso: a Arqueologia Marítima Egípcia” e mestra em Arqueologia também pela UFS com a pesquisa “Arqueologia de Ambientes Aquáticos no Egito: uma proposta de pesquisa das sociedades dos oásis do Período Faraônico”. É administradora do Arqueologia Egípcia e autora do livro "Uma viagem pelo Nilo". [Leia seu perfil]