Observando um dos primeiros registros fotográficos da tumba de Tutankhamon

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille

 

Exatamente 90 anos atrás, no dia 4 de novembro de 1922, após retomar a temporada de escavação no Vale dos Reis, Howard Carter tinha registrado em seu diário de campo a descoberta do item “433”, que tinha sido encontrado próximo ao túmulo de Ramsés VI. Aquela seria a sua última expedição ao Vale sob o patrocínio do seu mecenas Lorde Carnarvon, mas o item 433 demonstrava agora o contrário, uma vez que o tal objeto era o primeiro degrau que o levaria até a câmara sepulcral de Tutankhamon (JAMES, 2005, p. 48).

Após entrar na KV-62 (número tombo da tumba), Carter e seus colegas de trabalho, dentre eles o fotografo Harry Burton, encontraram uma mistura de artefatos em quase um completo caos. Como discípulo de Flinders Petrie (conhecido por ser um dos fundadores da Arqueologia com princípios cientificistas e um dos primeiros a adotar a fotografia como um importante registro arqueológico), Carter registrou o estado da tumba antes de remover algum artefato.

A imagem abaixo retrata qual foi a visão de Carter ao entrar na primeira câmara:

Imagem da primeira câmara da KV-62. Foto: Harry Burton.Disponível em < http://www.griffith.ox.ac.uk/gri/carter/gallery/p0686als.html >. Acesso em 20 de Novembro de 2011.

Alguns pontos para a observação:

(1) Além de artefatos ritualísticos, o faraó Tutankhamon foi sepultado também com objetos para o uso comum cotidiano, dentre eles roupas, brinquedos e mobílias como cadeiras e camas.

(2) Em meio aos artefatos exclusivamente para o fim funerário estavam as camas rituais. Exemplos delas só tinham sido encontrados anteriormente em modelos iconográficos ou fragmentadas em outros túmulos reais, porém na tumba de Tutankhamon foram descobertas três e todas em bom estado. Na imagem, a cama apontada é a que representa Isís-mehtet (Que embora seja ligada a imagem de uma leoa, ela neste objeto está com a face de uma vaca – JAMES, 2005, p. 138).

(3) Objetos para viagens também foram encontrados, a exemplo de uma cama dobrável e esta pequena mala no destaque.

(4) Como parte da crença egípcia, alimentos foram organizados e guardados na tumba em caixas ovais, na esperança de que Tutankhamon pudesse desfrutar de uma ótima alimentação no outro mundo.

(5) Caixas organizadoras e cofres também fazem parte do conjunto de artefatos encontrados na KV-62, em um destes pode ser visto uma inscrição falando que conteúdo tinha dentro e para onde ele deveria ser levado.

Fonte:

JAMES, Henry. Tutancâmon (Tradução de Francisco Manhães). 1ª Edição. Barcelona: Editora Folio, 2005.

Márcia Jamille

Arqueóloga formada pela UFS com a monografia “Egito Submerso: a Arqueologia Marítima Egípcia” e mestra em Arqueologia também pela UFS com a pesquisa “Arqueologia de Ambientes Aquáticos no Egito: uma proposta de pesquisa das sociedades dos oásis do Período Faraônico”. É administradora do Arqueologia Egípcia e autora do livro "Uma viagem pelo Nilo". [Leia seu perfil]

2 comentários sobre “Observando um dos primeiros registros fotográficos da tumba de Tutankhamon

  1. Oi Márcia,

    estive no Egito este ano e visitei a tumba KV62. Ela é muito pequena com relação as outras e os afrescos são poucos também, mas é linda e senti muita emoção. La estava a múmia num sarcófago de vidro e também vi todo o acervo dele no museu do Cairo. Sao coisas lindas e inesquecíveis.

    Abraços,
    Cristina.

Os comentários estão desativados.