Polícia prende homens que escavavam ilegalmente túmulo do tempo dos faraós

Por Márcia Jamille | @MJamille | Instagram

Há alguns dias a polícia egípcia prendeu quatro membros de uma quadrilha especializada em escavações ilegais, eles estavam em posse de 193 ushabits e um sarcófago — todos artefatos do tempo dos faraós —. O grupo foi preso enquanto escavava ilegalmente um túmulo datado da 4º Dinastia (Antigo Reino), perto da área arqueológica de Gizé. Eles pretendiam vender as peças.

O Ministério Público egípcio e o Ministério das Antiguidades foram notificados e iniciaram os procedimentos legais necessários. 

Um problema constante:

Escavações ilegais em sítios arqueológicos têm sido um problema constante não só no Egito, mas no mundo. O tráfico de artefatos antigos atende a colecionadores dispostos a pagar por objetos de procedência duvidosa (em alguns casos, inclusive, para realizar lavagem de dinheiro), leilões internacionais e até museus.

Em julho deste ano (2019), por exemplo, autoridades egípcias acusaram a casa de leilões Christies de colocar à venda uma estátua do faraó Tutankhamon a qual eles acreditam que foi furtada do Templo de Karnak (Luxor). 

Apesar dos apelos, a imagem foi vendida.

— Saiba mais: Leilão tentará vender estátua do faraó Tutankhamon 

       

Fonte:

Photos| Police arrests gang in possession of pharaonic figurines, sarcophagus. Disponível em < https://www.egyptindependent.com/photos-police-arrests-gang-in-possession-of-pharaonic-figurines-sarcophagus/ >, acesso em 14 de outubro de 2019.

Márcia Jamille

Arqueóloga formada pela UFS com a monografia “Egito Submerso: a Arqueologia Marítima Egípcia” e mestra em Arqueologia também pela UFS com a pesquisa “Arqueologia de Ambientes Aquáticos no Egito: uma proposta de pesquisa das sociedades dos oásis do Período Faraônico”. É administradora do Arqueologia Egípcia e autora do livro "Uma viagem pelo Nilo". [Leia seu perfil]