Descoberta estátua de Sekhmet em templo de Luxor

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille

Enviado por Márcia Marimite e Adriano Regurgitator via Facebook.

Mohamed Ibrahim, Ministro de Estado das Antiguidades, anunciou no dia 15/01/2013 a descoberta de uma estátua em Luxor da deusa Sekhmet.

Datado do reinado de Amenhotep III, o artefato mede 1,80 centímetros de altura. A responsável pelo descobrimento foi a missão de arqueologia do American Research Center (ARCE) que trabalha no templo de Mut desde 1976.

Estátua da deusa Sekhemet encontrada em templo de Mut em Luxor. Disponível em < http://noticias.br.msn.com/mundo/encontrada-no-egito-est%C3%A1tua-da-%C3%A9poca-dos-fara%C3%B3s-de-mais-de-tr%C3%AAs-mil-anos >. Acesso em 16 de Janeiro de 2013.

Não é incomum a presença desta imagem no templo da deusa Mut, uma vez que estas duas divindades estão relacionadas. Sekhmet também é associada a Bastet (sendo esta o seu aspecto mais benevolente) e a Hathor.

Dentre as várias finalidades um dos aspectos mais importante de Sekhmet é a capacidade para a cura.

Continuar lendo

3ª estátua para os Colossos de Memnon

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille

Foi anunciado esta semana que existem planos para que uma terceira estátua venha a compor a paisagem do sítio arqueológico onde estão situados os Colossos de Memnon (Tebas), apelido grego para as grandes estátuas que fazem parte de um extenso complexo funerário pertencente ao faraó Amenhotep III (Amenofis III) que ruiu durante um terremoto ocorrido cerca em 27 a.C (BOURBON, 2006, p. 165).

Colossos de Memnon. Foto BOURBON, Fabio. Egito Ontem e Hoje: Litografias de David Roberts. (Tradução de Maria Júlia Braga, Joana Bergman, Michel Teixeira). 1ª Edição. Barcelona: Editora Folio, 2006. p. 164.

Esta terceira estátua possui 15 metros, três vezes menor do que a dupla amplamente conhecida, e foi descoberta em 2002 por Hourig Sourouzian.  Em 2004 o restaurador espanhol Miguel Ángel López Marcos, especialista em artefatos de pedra, recebeu a permissão para direcionar os trabalhos de consolidação da imagem.

Assim como os seus irmãos ainda de pé este terceiro colosso está com uma aparência disforme, porém reconhecível: Amenhotep III também é retratado sentado e aos seus pés está a sua esposa Tiye. A divulgação desta terceira estátua está sendo ampla porque já existe um projeto para mantê-la erguida, porém, de acordo com López o artefato pesa 250 toneladas, o que dificulta o seu transporte para levá-la até o seu novo local [1].

Trabalhos com a terceira estátua que irá compor os Colossos de Memnon. Foto: Miguel Ángel López Disponível em < http://www.elmundo.es/elmundo/2012/02/18/ciencia/1329528264.html >. Acesso em 20 de Fevereiro de 2012.

Trabalhos com a terceira estátua que irá compor os Colossos de Memnon. Foto: Miguel Ángel López Disponível em < http://www.elmundo.es/elmundo/2012/02/18/ ciencia/1329528264.html >. Acesso em 20 de Fevereiro de 2012.

Classicamente os Colossos de Memnon são retratados como uma dupla e é uma das imagens mais icônicas do Egito. Recebeu este nome no período Ptolomaico graças ao ruído que a estátua mais a Norte emitiria quando era aquecida pelo sol, o que levou a viajantes gregos e latinos a o associarem com o mítico Memnon, filho de Aurora (Eos) a qual todas as manhãs chorava pelo filho que fora morto por Aquiles durante a Guerra de Troia. Hoje acredita-se que o som seria emitido por uma das muitas rachaduras da estátua que com o calor faria o efeito sonoro (BOURBON, 2006, p. 165).

Os Colossos de Memnon retratado por David Roberts em 4 de dezembro de 1838. Fonte: BOURBON, Fabio. Egito Ontem e Hoje: Litografias de David Roberts. (Tradução de Maria Júlia Braga, Joana Bergman, Michel Teixeira). 1ª Edição. Barcelona: Editora Folio, 2006. Pág. 162.

Fonte:

Los dos colosos de Memnon ya son tres. Disponível em < http://cultura.elpais.com/cultura/2012/02/16/actualidad/1329426160_441298.html >. Acesso em 18 de Fevereiro de 2012.

El arqueólogo español que resucitó el tercer coloso de Memnón. Disponível em < http://www.elmundo.es/elmundo/2012/02/18/ciencia/1329528264.html >. Acesso em 20 de Fevereiro de 2012.

BOURBON, Fabio. Egito Ontem e Hoje: Litografias de David Roberts. (Tradução de Maria Júlia Braga, Joana Bergman, Michel Teixeira). 1ª Edição. Barcelona: Editora Folio, 2006.

É achada grande imagem de Amenhotep III

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille

Neste dia 26/04/2011 foi encontrada uma grande estátua do faraó Amenhotep III (Amenófis, no grego), pai de Akhenaton (o chamado hoje de “faraó herege” por ter excluído o panteão de deuses egípcios para cultuar somente um, o Disco Solar, Aton). A imagem está em pedaços e embora a sua cabeça não tenha sido encontrada este grande artefato será restaurado com a esperança de que possa ficar em pé novamente.

A estátua possui 13 metros de altura e foi encontrada em Kom AL Hitan, no templo funerário do próprio Amenhotep III e a sua destruição se deu provavelmente devido a um terremoto ocorrido em 27 a.C. Tal terremoto teria danificado também os “Colossos de Memnon” que nada mais são que duas estátuas também do templo funerário de Amenhotep III.

Os fragmentos da estátua de 13 metros de Amenhotep III lendo limpos pelos trabalhadores da escavação. Foto: Abdel Ghaffar Wadgy. Retirado de: Press Release – Colossal Statue of Amenhotep III Found. Disponível em < http://www.drhawass.com/blog/press-release-colossal-statue-amenhotep-iii-found > Acesso em 28 de Abril de 2011

Como esta é uma imagem que adornava o portão norte do templo, então ainda existe uma segunda estátua que não foi encontrada. Os portões de templos normalmente são ladeados por uma estátua de cada lado.

A missão que está trabalhando no local também encontrou imagens do deus Thot na forma de babuíno e várias da deusa Sekmet que, dentre muitos fins, era usada para afastar as doenças. Como muitos acreditam que Amenhotep III estava sofrendo de alguma doença próximo ao fim do seu reinado [1] as imagens numerosas da deusa em seu templo funerário teriam sido usadas para ajudar a afastar a enfermidade do faraó.

Imagem de Sekment encontrada no local. Retirado de: Arqueólogos encontram estátua do faraó Amenófis III. Disponível em < http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/arqueologos-encontram-estatua-do-farao-amenofis-iii > Acesso em 28 de Abril de 2011.

 

Fonte:

Arqueólogos encontram estátua do faraó Amenófis III. Disponível em < http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/arqueologos-encontram-estatua-do-farao-amenofis-iii > Acesso em 28 de Abril de 2011.

[1] Press Release – Colossal Statue of Amenhotep III Found. Disponível em < http://www.drhawass.com/blog/press-release-colossal-statue-amenhotep-iii-found  > Acesso em 28 de Abril de

Encontradas pedaços de estátuas

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille

Foram encontradas esta semana por uma das equipes do SCA seis pedaços de imagens do faraó Amenhotep III e sua esposa Tiye (XVIII Dinastia) em Medinet Habu. Tais partes pertencem às estátuas que hoje estão no centro do salão principal do Museu Egípcio do Cairo.

Um dos seis pedaços encontrados em Medinet Habu da peruca da rainha Tiy que faltam de sua estátua – que se encontra atualmente no salão principal do Museu Egípcio do Cairo -. Foto: Meghan E. Strong. Retirado de: Dr. Hawass: Press Release – Pieces of Amenhotep III and Tiye statue found. Disponível em: < http://www.drhawass.com/blog/press-release-pieces-amenhotep-iii-and-tiye-statue-found>. Acesso em 12 de Janeiro de 2011.

De acordo com o secretário-geral do SCA, Dr. Zahi Hawass, as estátuas, que foram descobertas em 1889 por Auguste Mariette em também em Medinet Habu, foram “complementadas” por uma equipe restauradora italiana com alvenaria moderna.

Dois pedaços de pedra calcária, representando parte da mão e os dedos da rainha Tiye – que se encontra atualmente no salão principal do Museu Egípcio do Cairo -. Foto: Meghan E. Strong. Retirado de: Dr. Hawass: Press Release – Pieces of Amenhotep III and Tiye statue found. Disponível em: < http://www.drhawass.com/blog/press-release-pieces-amenhotep-iii-and-tiye-statue-found>. Acesso em 12 de Janeiro de 2011.

As peças recuperadas de Amenhotep III pertencem ao seu peito, coroa e perna, já dentre as encontradas da rainha Tiye está parte de sua peruca. Em breve os pedaços serão levados para o Museu Egípcio do Cairo e recolocados no seu local original.

Essas seis peças são apenas alguns dos cerca de 1.000 fragmentos de estátuas que têm sido encontradas e que datam da época faraônica até o copta. O supervisor da escavação é o arqueólogo Abdel Ghaffar Wagdy que disse que os pedaços foram encontrados durante o resgate de artefatos em um projeto para diminuir as águas subterrâneas na margem oeste de Luxor.

Estátuas de Amenhotep e Tiye. Salão principal do Museu Egípcio do Cairo. Retirado de: Chapter 20: Amenhotep the Magnificent. Disponível em: < http://www.answersingenesis.org/articles/utp/amenhotep-the-magnificent>. Acesso em 12 de Janeiro de 2011.

Fonte:

Dr. Hawass: Press Release – Pieces of Amenhotep III and Tiye statue found. Disponível em: < http://www.drhawass.com/blog/press-release-pieces-amenhotep-iii-and-tiye-statue-found>. Acesso em 12 de Janeiro de 2011.