Túmulo de soldado que viveu no Egito Antigo traz revelações incríveis

Por Márcia Jamille | @MJamille | Instagram

Recentemente foi anunciada a descoberta da tumba de um soldado que viveu durante o Egito Antigo, mais especificamente durante a décima sétima dinastia, embora artefatos de outros períodos também tenham sido encontrados.

Seu nome era Djehuty Shed e sua tumba foi encontrada em uma cidade que atualmente chamamos de Dr Abu el Naga. O túmulo é composto por um pátio de 55 metros de largura e 18 entradas, algo, até o momento, extremamente único em Luxor. Ela também possui dois poços de 11 metros de profundidade.

Foto: Ministério das Antiguidades do Egito.

Apesar do sítio em que ela está localizada ter sido escavado por cerca de 200 anos, essa tumba até então era desconhecida. Agora, graças às pesquisas realizadas nela, os arqueólogos que trabalharam no registro na região apontam que sua descoberta ajudará a mudar o mapa histórico e arqueológico da necrópole de Dr Abu el Naga. Especialmente porque em suas proximidades mais 6 tumbas foram evidenciadas. Uma delas pertence a um escriba de um faraó.

Foto: Ministério das Antiguidades do Egito.

50 selos funerários também foram encontrados e pertencem a pessoas cujas tumbas ainda não foram localizadas.

Foto: Ministério das Antiguidades do Egito.

Já sobre esta nova descoberta, infelizmente ainda nós não possuímos imagens de dentro da tumba, mas as autoridades egípcias garantem que as ilustrações do seu interior são lindas.

Fonte:

Ancient Egyptian Soldier’s Tomb Discovered in Luxor. Disponível em < http://luxortimes.com/2019/04/ancient-egyptian-soldiers-tomb-discovered-in-luxor/ >. Acesso em 11 de junho de 2019.

17 múmias intactas chamam a atenção para sítio arqueológico egípcio

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille | Instagram

Ocorreu há duas semanas o anúncio da descoberta de uma sepultura com 17 múmias intactas perto da vila de Tuna el-Gebel na cidade de Minya. Os corpos provavelmente são de sacerdotes e oficiais. O achado também inclui sarcófagos feitos de calcário e argila, caixões de animais e papiros com inscrições em demótico.

Possivelmente as múmias possuem mais de 1500 anos, sendo assim do Período Greco-Romano, que são os anos finais da era dos faraós.

Khaled Desouki/Agence France-Presse — Getty Images

Khaled Desouki/Agence France-Presse — Getty Images

Mas a descoberta não se resume a isso, já que essa é “a primeira necrópole humana encontrada no médio Egito com muitas múmias“, disse o egiptólogo Salah al-khali ao jornal Telegraphic[1]. Em complemento, esse sítio funerário talvez possua até 32 múmias espalhadas pelas catacumbas da tumba [2]

Khaled Desouki/Agence France-Presse — Getty Images

A sepultura foi detectada ano passado por um time da Universidade do Cairo usando uma tecnologia de radar, cada vez mais comum na arqueologia do país.

Khaled Desouki/Agence France-Presse — Getty Images

A mumificação no Egito:

Embora pareça que a mumificação egípcia foi uma técnica milenar e perfeita, em verdade ela precisou, assim como muitas obras da antiguidade egípcia, da tentativa e erro.  Fora o fato de que ela sofreu notáveis mudanças ao longo dos séculos. Exatamente por isso que uma múmia do, por exemplo, Médio Reino não será totalmente parecida com uma da Baixa Época.

— Veja também: O que são múmias?

Desta forma, essa descoberta em Minya é importante para mostrar mais aspectos da mumificação durante o Período Greco-romano.  Época em que justamente o poder dos faraós começou a cair e a cultura egípcia passou a receber influência da cultura grega e logo depois da romana.

Tenha em casa: A Edições Del Prado, uma editora especializada em vendas de fascículos com imagens colecionáveis, possui uma coleção intitulada “Cenas do Egito Antigo”. Uma delas recria um momento durante a mumificação.

Clique aqui para conferir a peça ou aqui para ver as demais cenas.

Fontes:

Archaeologists uncover 17 mummies in central Egypt. Disponível em < http://www.aljazeera.com/news/2017/05/archaeologists-uncover-17-mummies-central-egypt-170513163646866.html >. Acesso em 13 de maio de 2017.

[1] Ancient Burial Chamber Uncovered in Egypt, With 17 Mummies … So Far. Disponível em < https://www.nytimes.com/2017/05/13/world/middleeast/egypt-mummies-burial-site-minya.html?_r=1 >. Acesso em 13 de maio de 2017.

[2] 17 mummies newly discovered buried in Minya cemetery. Disponível em < http://www.dailynewsegypt.com/2017/05/13/17-mummies-newly-discovered-buried-minya-cemetery/ >. Acesso em 13 de maio de 2017.