É achado palácio faraônico em oásis

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille

Foi encontrado no dia 22 de junho (2001) no oásis de Dakhla um palácio faraônico da 6ª Dinastia na aldeia de Balat. A descoberta foi feita por uma equipe francesa de arqueólogos. De acordo com Maher Bashandy, diretor-geral de monumentos egípcios em Dakhla, o palácio data de 1200 aC.

Oásis de Dakhla. Disponível em < http://www.panoramio.com/photo/15937390 >. Acesso em 26 de Junho de 2011.

Dakhla é um dos seis oásis pertencentes ao Egito atualmente, e as pesquisas ligadas aos períodos faraônicos nestas regiões ainda são escassas, pois, muitas das escavações são direcionadas ao período romano. A descoberta de um palácio no oásis de Dakhla é importante, dentre vários motivos, porque o sentido comum da Egiptologia considera que a vida governamental e egípcia se concentrava próximo ao Nilo e ignorando muitas vezes as zonas periféricas.

Nota da autora:

Minha pesquisa de mestrado está relacionada ao estudo de oásis egípcios e sei o quanto pouco se é difundido sobre a era faraônica nestes locais.

Normalmente um dos oásis citados é o Fayoum e se vocês bem observarem até mesmo ele corriqueiramente não é tratado como um oásis. Ele é conhecido principalmente pelos “Retratos de Fayoum” que são aquelas figuras romanas em múmias.

Retrato de Fayoum. Disponível em < http://foro.artelista.com/a-gente-de-fayum-um-olhar-direto-do-passado-t9965.html >. Acesso em 26 de Junho de 2011.

Espero que este quadro seja invertido em breve e logo tenhamos mais divulgação acerca das pesquisas realizadas em oásis. E espero também que próximo ano a minha tese esteja escrita e aprovada para que seja mais um material de divulgação dos trabalhos realizados nestes lugares tidos tão injustamente como inóspitos e sem vida.

 

 

Fonte da notícia:

Pharaonic palaces discovered in Upper Egypt. Disponível em < http://news.egypt.com/english/permalink/14813.html>. Acesso em 25 de Junho de 2011.

Márcia Jamille

Arqueóloga formada pela UFS com a monografia “Egito Submerso: a Arqueologia Marítima Egípcia” e mestra em Arqueologia também pela UFS com a pesquisa “Arqueologia de Ambientes Aquáticos no Egito: uma proposta de pesquisa das sociedades dos oásis do Período Faraônico”. É administradora do Arqueologia Egípcia e autora do livro "Uma viagem pelo Nilo". [Leia seu perfil]