(Imagem) Máscara mortuária de Tutankhamon

Por Márcia Jamille Costa | @Mjamille

Após a sua morte, durante os anos finais da XVIII Dinastia, o faraó Tutankhamon foi sepultado em uma pequena tumba no Vale dos Reis, necrópole real perto de Tebas.

Descoberto praticamente intacto em 1922 pelo arqueólogo inglês Howard Carter, o sepulcro ainda guardava a múmia do faraó com as suas bandagens e sua máscara mortuária, que o representa usando um toucado nemes com as deusas Nekhbet e Wadjyt em sua testa.

Feita em uma mistura de ouro e pedras semipreciosas, este objeto tinha como uma das suas funções além de proteger a cabeça do rei garantir a ele uma jornada tranquila para o além-mundo através das fórmulas sagradas cunhadas em seus ombros.

Imagem frontal da máscara mortuária de Tutankhamon. Imagem disponível em MULLER, Hans Wolfgang; THIEM, Esberhard. O ouro dos faraós. (Tradução de Carlos Nougué, Francisco Manhães, Maria Julia Braga, Angela Zarate). 1ªEdição. Barcelona: Editora Folio, 2006. pág. 175.

As deusas Nekhbet e Wadjyt na testa da máscara mortuária de Tutankhamon. JAMES, Henry. Tutancâmon (Tradução de Francisco Manhães). 1ª Edição. Barcelona: Editora Folio, 2005. pág. 95.

Face máscara mortuária de Tutankhamon. Imagem pertencente ao acervo da National Geographic. Kenneth Garrett. Setembro de 1998.

Máscara mortuária de Tutankhamon. Imagem disponível em TIRADRITTI, Francesco. Tesouros do Egito do Museu do Cairo. São Paulo: Manole, 1998. pág 234.

Costas da máscara mortuária de Tutankhamon. Imagem disponível em MULLER, Hans Wolfgang; THIEM, Esberhard. O ouro dos faraós. (Tradução de Carlos Nougué, Francisco Manhães, Maria Julia Braga, Angela Zarate). 1ªEdição. Barcelona: Editora Folio, 2006. pág. 174.

Márcia Jamille

Arqueóloga formada pela UFS com a monografia “Egito Submerso: a Arqueologia Marítima Egípcia” e mestra em Arqueologia também pela UFS com a pesquisa “Arqueologia de Ambientes Aquáticos no Egito: uma proposta de pesquisa das sociedades dos oásis do Período Faraônico”. É administradora do Arqueologia Egípcia e autora do livro "Uma viagem pelo Nilo". [Leia seu perfil]

9 comentários sobre “(Imagem) Máscara mortuária de Tutankhamon

  1. Fantástica esta mascara . E o que dizer dos dois punhais que o Rei Tut carregava na cintura? Provavelmente foi um presente de outros povos pois contem traços da arte Egeia.

    • Aqueles punhais são muito lindos! Embora pareçam diferentes dos artefatos do Norte da África, o desenho artístico é sumariamente egípcio: no cabo de ambos é possível ver um motivo floral do Egito e no caso do da lâmina de ouro a figura alada do cabo possui o símbolo “shen”. O “granulado” das bainhas, embora pouco encontrado, é visto em outros artefatos egípcios e os desenhos em “repoussé” retratam animais do deserto, além do “rishi” da bainha do punhal da lâmina de ferro, que também é egípcio.
      O que é mais provável ser fruto de presentes estrangeiros são alguns dos escudos que, se acreditarmos na iconografia da tumba de Huy (não lembro o número tombo dela), saíram da Núbia.
      Espero um dia ainda escrever um artigo sobre o equipamento de guerra encontrado na tumba dele, é um assunto muito interessante. Também sobre as batalhas do período, comecei a respeitar mais os soldados egípcios depois de ler sobre.
      Abraços e obrigada pelo comentário!

  2. A riqueza nos detalhes me impressiona quando se trata do Egito antigo.

    Você tem mais material referente a Mascara mortuário de Tut? Algo detalhado, sobre as inscrições nas costas por exemplo,pinturas , etc?

    parabéns pelo trabalho

  3. Cara, esta ai um assunto que eu curto demais! Assisti esse fim de semana no History, e estou pesquisando e lendo todos os dias vários artigos, pesquisas e assuntos relacionados a essa historia de tutankamon. Sei que essa mascara tem varias pedras preciosas também, você saberia me descrever quais? E parabéns, as imagens que você postou, são simplesmente lindas boas para se perceber detalhes!

Os comentários estão desativados.