Antiga sepultura de mulher grávida é encontrada no sul do Egito

Por Márcia Jamille | @MJamille | Instagram

Uma missão conjunta entre arqueólogos egípcios e italianos trabalhando em Kom Ombo, Assuã, sul do Egito, encontrou o sepultamento de uma mulher grávida. “O enterro quase intacto foi descoberto no cemitério. Foi usado por nômades que vieram para o Egito através do deserto do sul da Núbia durante o Segundo Período Intermediário”, disse o Ministro das Antiguidades ao Luxor Times.

O Segundo Período Intermediário é a época que antecede os reinados de faraós tais como Hatshepsut, Tutankhamon e Ramsés II.

Em destaque está a fotografia do bebê. Foto: Ministério das Antiguidades do Egito.

Os estudos preliminares indicam que esta mulher possuía cerca de 25 anos de idade. Também apontam que o esqueleto do bebê foi encontrado na área pélvica de sua mãe na posição “cabeça para baixo”, sugerindo a possibilidade de que a mãe e o bebê faleceram durante o trabalho de parto, ou seja, a criança nem sequer nasceu.

A mulher também possui um desalinhamento em sua pélvis, que provavelmente é o resultado de uma fratura que curou incorretamente. Possivelmente foi esta anomalia o que causou problemas durante o parto e consequentemente a sua morte.

Seu corpo foi sepultado diretamente na areia sendo coberto somente por uma mortalha de couro. Como acompanhamento funerário foram encontrados dois potes cerâmicos: O menor deles era uma jarra egípcia desgastada por anos de uso e o outro era uma bacia fina com uma superfície polida vermelha e de interior preto, produzida pelas comunidades nômades núbias.

Foto: Ministério das Antiguidades do Egito.

Contas inacabadas feitas com casca de ovo de avestruz também foram encontradas, o que o ministro sugeriu ser uma oferenda para a falecida. De acordo com a teoria, esta moça teria sido uma confeccionadora de contas e a sua família, para honrar sua memória, incluiu tais contas inacabadas em sua sepultura.

Contas feitas com casca de ovo de avestruz. Foto: Ministério das Antiguidades do Egito.

Fonte:

3500-year Burial of a Pregnant Woman Discoered in Aswan. Disponível em < http://luxortimesmagazine.blogspot.com/2018/11/3500-year-burial-of-pregnant-woman.html >. Acesso em 14 de novembro de 2018.

Márcia Jamille

Arqueóloga formada pela UFS com a monografia “Egito Submerso: a Arqueologia Marítima Egípcia” e mestra em Arqueologia também pela UFS com a pesquisa “Arqueologia de Ambientes Aquáticos no Egito: uma proposta de pesquisa das sociedades dos oásis do Período Faraônico”. É administradora do Arqueologia Egípcia e autora do livro "Uma viagem pelo Nilo". [Leia seu perfil]