Apesar do adiamento da inauguração, obras do Grande Museu Egípcio não pararam: entenda o caso!

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille | Instagram

Apesar da pandemia causada pela covid-19, as obras para finalizar o Grande Museu Egípcio não pararam. Esperava-se que esse grande edifício fosse oficialmente inaugurado no final desse ano de 2020. Entretanto, por motivos de segurança, a inauguração foi cancelada para o início de 2021. Inclusive o ministro do Turismo e Antiguidades do Egito, Khaled al-Anani, visitou as obras do museu no início de abril, para verificar o andamento do projeto.

Entretanto, por que os trabalhadores do museu não estão em quarentena?

De acordo com o ministro, o número de trabalhadores e especialistas em restauro que atuam no local foi reduzido e outras medidas preventivas foram implementadas visando limitar a propagação do coronavírus. Mais de 1.700 trabalhadores estão atuando no local para concluir cerca de 50% das tarefas diárias. Ainda de acordo com o ministro, os trabalhadores estão efetuando suas funções a distâncias seguras, além de suas temperaturas serem medidas sempre durante a chegada e saída do trabalho. Em soma, segundo o supervisor geral do Grande Museu Egípcio, Atef Moftah, as instalações estão sendo esterilizadas duas vezes por dia e os trabalhadores são obrigados a usar máscaras médicas. 

E em uma tentativa de impedir a propagação do coronavírus, o Egito fechou os sítios arqueológicos para visitação. Essa medida está tendo um enorme impacto no setor turístico, que é extremamente importante para a economia do país. 

Fontes:

Work continues for opening of Grand Egyptian Museum. Disponível em < https://travel.manoramaonline.com/travel/travel-news/2020/04/16/work-continues-opening-grand-egyptian-museum.html >. Acesso em 25 de maio de 2020.

Egito está se preparando para inauguração do maior museu de antiguidades do mundo

Por Márcia Jamille | @MJamille | Instagram

Uma das vistas mais emblemáticas do platô de Gizé, onde está a Grande Pirâmide do Egito, é um edifício onde se encontra aquele que será o maior museu do mundo dedicado a uma única civilização: o Grande Museu Egípcio. 

Foto: Dana Smillie

A ideia da criação do Grande Museu Egípcio surgiu como uma tentativa de se criar um museu modelo e aliviar as várias reservas técnicas espalhadas pelo país, que estavam abarrotadas de artefatos arqueológicos.

Depois de anos de construção e incidentes — como um incêndio ocorrido em 2018 —, o sonho da inauguração oficial está cada vez mais próximo.   

O Ministério do Turismo e Antiguidades do Egito anunciou ontem que foram finalizados mais de 90% do Grande Museu Egípcio e que ele deve ser inaugurado no último trimestre deste ano de 2020 (a expectativa é que seja em novembro).

Foto: Dana Smillie

Vários artefatos de grande valor simbólico e histórico já foram transferidos para o Grande Museu, tais como todos os artefatos relacionados ao faraó Tutankhamon e os “recentemente” descobertos 30 ataúdes de madeira encontrados na vila de Al-Assasif (próxima da cidade de Luxor).

Ele também contará como um museu infantil, um centro de artesanato, um espaço dedicado aos Barcos Solares, dentre outras coisas.

Fonte:

90 percent of GEM work is finished. Disponível em < https://www.egypttoday.com/Article/4/79339/90-percent-of-GEM-work-is-finished >, Acesso em 06 de janeiro de 2020.   

Incêndio destruiu parte do Grande Museu Egípcio: as causas ainda são desconhecidas

Por Márcia Jamille | @MJamille | Instagram

No último dia 29 de abril (2018), como anunciado na nossa página no Facebook, um incêndio irrompeu em um dos prédios do Grande Museu Egípcio, cuja inauguração está prevista para este ano de 2018. As chamas tiveram início ainda pela manhã e atingiu a área do prédio de conferências e um guindaste próximo. O fogo foi contido 1 hora depois pelo o corpo de bombeiros do próprio museu com o auxílio do caminhão dos bombeiros da Segurança Civil.

Proposta de como seria o GEM totalmente pronto.

Felizmente não existem vítimas, nenhum artefato arqueológico foi danificado e no geral a estrutura do prédio está bem.

GEM em 2013. Foto: Neal Spencer. 2013.

A causa do desastre ainda é desconhecida e uma investigação foi aberta.

O Grande Museu Egípcio foi construído com a finalidade de ser o maior do Egito e abrigará algumas das peças arqueológicas mais importantes do país, a exemplo daquelas pertencentes a tumba do faraó Tutankhamon, que foi descoberta praticamente intacta em 1922. Veja abaixo algumas imagens.

 

Fontes:

No one hurt, no artefacts damaged in scaffolding fire outside Grand Egyptian Museum: Ministry. Disponível em < http://english.ahram.org.eg/News/298579.aspx >. Acesso em 29 de abril de 2018.

Investigations still under way into Grand Egyptian Museum’s fire. Disponível em < http://www.egyptindependent.com/investigations-still-under-way-into-grand-egyptian-museums-fire/ >. Acesso em 29 de abril de 2018.

 

Tutankhamon terá notáveis substitutos no Museu Egípcio do Cairo

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille | Instagram

Os artefatos retirados da tumba do faraó Tutankhamon são singulares e têm servido para mostrar a grandiosidade do Egito. Desde a sua descoberta, há quase 100 anos, os artefatos de Tutankhamon (18ª Dinastia; Novo Império) têm preenchido o Museu Egípcio do Cairo sendo exibidos lá. Porém, eles mudarão de lar, passando a compor o acervo do Grand Egyptian Museum, em Gizé. Cuja inauguração oficial está prevista para este ano, 2018, após vários adiamentos.

2004_0416_122343AA

Estatuetas provenientes da tumba de Yuya e Tuya

2004_0416_124525AA

Sarcófagos de Yuya e Tuya.

Isso levou muitos a se questionar se o Museu Egípcio do Cairo irá fechar e a resposta é não. “O Museu Egípcio em Tahrir não morrerá, continuará a receber visitantes durante todo o ano”, afirmou Khaled el-Enani, Ministro de Estado das Antiguidades. De acordo com o seu comunicado, a coleção de Yuya e Tuyu, pais da rainha Tiye, permanecerão no local. Assim como os objetos funerários de Psusennes I, que foram encontrados em 1940 pelo arqueólogo francês Pierre Montet. Esse faraó e reinou muitos anos mais tarde a morte de Tutankhamon, durante a 21ª Dinastia, Terceiro Período Intermediário.

— Saiba mais: Tesouros arqueológicos no porão do Museu Egípcio no Cairo

Face d'orMáscara mortuária de Psusennes I.

Para o Dr. Tarek Tawfik, diretor-geral do Grande Museu Egípcio, esta será uma grande oportunidade de dar mais destaque para outras peças interessantes, mas que foram ofuscadas durante todos esses anos por Tutankhamon. A outra justificativa é dar a cada museu a chance de ter suas próprias peças de destaque.

 

Fonte:

Will the Tanis Collection replace King Tut’s in the Tahrir Museum?. Disponível em < https://www.egypttoday.com/Article/4/39704/Will-the-Tanis-Collection-replace-King-Tut%E2%80%99s-in-the-Tahrir?platform=hootsuite >. Acesso em 23 de janeiro de 2018.

 

Ministros concordam em financiar com urgência projetos de Arqueologia e museus que estão suspensos

Márcia Jamille | @MJamille | Instagram

O comité Econômico Ministral realizado segunda-feira passada, 19/01/2015, presidido pelo Primeiro Ministro Ibrahim Mehleb, abordou a necessidade de financiamento para retomar os projetos arqueológicos suspensos e o Ministro das Antiguidades, Mamdouh al-Damaty, apresentou um relatório sobre projetos que estão sendo realizados em sítios arqueológicos e museus.

Foi igualmente abordada a urgência de financiamento necessário para retomar seis projetos, incluindo o Grand Egyptian Museum, o desenvolvimento histórico do Cairo, Museu dos Veículos Reais em Bulaq, o Museu Greco-romano, o Templo de Abidos e o Museu de Sharm al-Sheikh.

Grand Egyptian Museum. Foto: Neal Spencer. 2013.

Grand Egyptian Museum. Foto: Neal Spencer. 2013.

Mehleb ainda salientou a necessidade de tirar proveito das antiguidades, provavelmente fazendo alusão ao turismo arqueológico.

Já Damaty avaliou os projetos que estão sendo levados a diante para serem iniciados nos próximos seis meses, incluindo a mesquita Al-Zahir Baybars, o projeto de iluminação do Templo de Luxor, o Museu de Kom Oshim, três mesquitas na cidade de Fouh, a cidade de Mallawy, o “Moses Springs”, o website de Marina al-Alamein, o palácio Al-Manesterly e o palácio Sakakiny.
A reunião contou com a presença do governador do Banco Central do Egito Hesham Ramez, o ministro do Comércio e Indústria Mounir Fakhry Abdel Nour, o ministro de Abastecimento de Alimentos Khaled Hanafy e o ministro das Finanças Hany Qadry.

Fonte:

Minsters agree to urgently fund suspended antiquity and museum projects. Disponível em < http://www.egyptindependent.com/news/minsters-agree-urgently-fund-suspended-antiquity-and-museum-projects >. Acesso em 21 de janeiro de 2015.

Chamada para a apresentação de trabalhos: 1st International Tutankhamun GEM Conference

Por Márcia Jamille | @MJamille | Instagram

O Ministério de Antiguidades (MSA), o Supremo Conselho de Antiguidades (SCA) e o Grande Museu Egípcio (GEM), convidam os pesquisadores de todo o mundo e museus para participar do “1st International Tutankhamun GEM conference”. As inscrições ocorrerão até o dia 15 de Janeiro de 2015 e o resultado do aceite sairá em meados de fevereiro.

Tutankhamon. Foto: Harry Burton.

O evento ocorrerá no Egito entre os dias 10 e 14 de maio de 2015 no Grande Museu Egípcio.

Para saber como participar e mais detalhes, por favor, visitem este site: http://www.gem.gov.eg/FirstCall.htm

Foto do Grand Egyptian Museum

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille

 

Desde 2010 estou postando aqui algumas notícias acerca da construção do Grand Egyptian Museum (GEM), local que abrigará o acervo do atual Egyptian Museum do Cairo, o qual não suporta mais o sempre crescente número de artefatos e que abriga o espólio funerário do faraó Tutankhamon, descoberto em 1922 pelo arqueólogo inglês Howard Carter.

Abaixo está a maquete do plano do GEM, vencedor de uma competição internacional iniciada em 2002, promovida pelo Ministério da Cultura egípcio:

 

Maquete do Grand Egyptian Museum.

 

Neste mês (abril, 2013), o arqueólogo egiptólogo Neal Spencer, diretor das escavações em Amara Oeste, postou em seu twitter uma fotografia atual de uma das áreas do GEM. Ela mostra uma das pirâmides do platô de Giza ao fundo, as quais ficam distantes do edifício cerca de 2 km:

 

Conservation Centre do Grand Egyptian Museum. Foto: Neal Spencer (2013). Imagem disponível em < http://twitpic.com/cidtin >. Acesso em 30 de abril de 2013.

 

Algumas peças do Egyptian Museum do Cairo já migraram para o GEM e no local estão funcionando laboratórios de conservação.