Tumba recém descoberta no Egito revela múmias e máscaras mortuárias

Por Márcia Jamille | @MJamille | Instagram

Hoje mais cedo, autoridades do Ministério de Antiguidades do Egito revelaram para imprensa detalhes de uma tumba recém-descoberta em Draa Abu-el Naga (Luxor). A sepultura pertenceu a um casal: O homem chamava-se Amenemhat, um ourives do deus Amon e a mulher era chamada de Amenhotep. Eles viveram durante a 18ª Dinastia, mas o túmulo foi utilizado em outros períodos, tais como a 21ª e a 22ª Dinastia.

No local foram achados sarcófagos, estatuetas, potes cerâmicos e outros artefatos. Restos mumificados também estão presentes e dentre eles estão as múmias de uma mulher e seus dois filhos adultos. Máscaras mortuárias pertencentes a quatro oficiais igualmente foram encontradas.

A entrada da tumba foi descoberta no pátio de outra sepultura e ela leva para uma câmara quadrada. Lá dentro existe uma representação do casal no interior de um nicho. Estas estátuas são feitas de arenito e estão parcialmente danificadas. Entre as suas pernas está a representação do filho do casal, que de acordo com os arqueólogos que fizeram a descoberta seria algo inusitado, uma vez que o comum eram as filhas ou as noras ser apresentadas dessa forma e não os rapazes.

Apesar dos saques e dos sepultamentos mais tardios, entre os artefatos foram descobertos objetos do casal.

Fontes: 

Newly unearthed ancient tomb with mummies unveiled in Egypt. Disponível em < http://edition.cnn.com/2017/09/09/africa/egypt-luxor-ancient-tomb/index.html?utm_content=bufferd2214&utm_medium=social&utm_source=twitter.com&utm_campaign=buffer >. Acesso em 09 de setembro de 2017.

Tomb of Pharoah’s goldsmith who died 3,500 years ago is discovered in Luxor in ancient civil service cemetery. Disponível em < http://www.dailymail.co.uk/news/article-4868124/Tomb-Pharoah-s-goldsmith-discovered-Luxor.html#ixzz4sEE4fxvZ >. Acesso em 09 de setembro de 2017.

Várias múmias foram descobertas em tumba egípcia

Por Márcia Jamille | @MJamille | Instagram

Ontem, dia 8 de setembro (2017), o Ministério de Antiguidades do Egito anunciou que hoje irá revelar para a imprensa uma tumba com várias múmias em seu interior, em Draa Abu-el Naga (Luxor). Ela está próxima a de um oficial da 18ª Dinastia (Novo Império) chamado Userhat (– 157 –), a qual a sua redescoberta foi revelada em meados de abril deste ano (2017). O AE chegou a noticiar este acontecimento, clique aqui para ler o post. Na época tinha sido explicado para a imprensa que existiam mais duas sepulturas no local. Aparentemente é uma delas o foco da coletiva que ocorrerá na manhã de hoje.

Artefatos encontrados na tumba de Userhat. Foto: Luxor Times.

Não foram revelados muitos detalhes do que foi encontrado, exceto que a visada sepultura provavelmente pertenceu a um sacerdote importante e que a sua escavação ainda está em andamento. Entretanto, vários ushabtis, máscaras mortuárias e outros artefatos feitos de cerâmica e faiança foram descobertos. No local igualmente foram encontrados vários restos humanos mumificados.

Esta notícia está sendo recebida com muita expectativa pelos pesquisadores e espera-se que em algumas horas mais novidades sejam reveladas.

 

Fonte:

Exclusive: Egyptian archaeologists discover 3500 years old tomb contains many mummies. Disponível em <http://luxortimesmagazine.blogspot.com.br/2017/09/exclusive-egyptian-archaeologists.html?utm_content=buffer2fa9d&utm_medium=social&utm_source=twitter.com&utm_campaign=buffer >. Acesso em 08 de setembro de 2017.

 

Foi descoberta tumba com vários sarcófagos, múmias e centenas de ushabtis em Luxor

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille | Instagram

Esta manhã foi anunciada a redescoberta[1] de uma tumba na necrópole de Draa Abu-el Naga (Luxor). As pesquisas estão sendo realizadas por uma missão egípcia coordenada por Mustafa Waziri.

“Os trabalhos de escavação estão em pleno desenvolvimento para revelar os segredos da tumba”, disse o ministro das antiguidades do Egito, Jaled el Anany, hoje em Luxor.  A sepultura encontra-se próxima a outros dois túmulos que ainda não foram escavados. O complexo principal pertence a um oficial da 18ª Dinastia (Novo Império) chamado Userhat. Esse homem foi conselheiro e juiz na cidade de Tebas.

Artefatos encontrados na tumba – 157 -. Foto: Luxor Times.

Sua tumba foi provisoriamente catalogada como – 157 – e tem sido vista como um sítio muito promissor pelo Ministério de Antiguidades graças às novas descobertas que ela pode oferecer. Ela possui o formato em “T”, muito comum na necrópole, e a sua parte retangular leva a novos espaços.

 

O que foi descoberto:

Na área retangular da tumba a equipe encontrou um sarcófago de madeira em bom estado de conservação e uma câmara interna com um poço com mais de 9 metros de profundidade que termina em duas pequenas câmaras. Lá foram encontradas cerca de 1000 pequenas estatuetas, os chamados ushabtis, figuras que se acreditava servir como servos do finado no além vida. Também foram descobertas jarras e maquetes de cerâmica assim como várias máscaras de madeira cobertas com pequenas lascas de ouro.

Parte de um ataúde. Foto: Luxor Times.

 

Mais internamente foi encontrado o que os pesquisadores acreditam ter sido um “armazém-esconderijo” onde foram depositados vários sarcófagos de madeira de épocas posteriores. Eles ainda possuem sua coloração original e foram datados como pertencentes a 21ª Dinastia. Algumas múmias, ainda envoltas em linho, também estão presentes. Nessa área também foram encontrados mais ushabtis feitos de diferentes materiais tais como terracota e madeira.

Partes de múmias e crânios. Foto: Luxor Times.

Artefatos encontrados na tumba – 157 -. Foto: Luxor Times.

Artefatos encontrados na tumba – 157 -. Foto: Luxor Times.

Artefatos encontrados na tumba – 157 -. Foto: Luxor Times.

Fonte:

Descubren una tumba de la Dinastía XVIII, con gran parte de su ajuar funerario, en Dra Abu El Naga. Disponível em < http://www.abc.es/cultura/abci-descubren-nueva-tumba-xviii-dinastia-gran-parte-ajuar-funerario-necropolis-naga-201704181258_noticia.html >. Acesso em 18 de abril de 2017.

Exclusive footage: Amazing new finds by an Egyptian team in Luxor. Disponível em < http://luxortimesmagazine.blogspot.com.br/2017/04/exclusive-footage-amazing-new-finds-by.html >. Acesso em 18 de abril de 2017.


[1] Ela já era conhecida, mas não pesquisada.

Tumba intacta é descoberta em Assuã

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille | Instagram

Muitos já ouviram falar do Vale dos Reis ou do Vale das Rainhas, mas definitivamente poucos sabem da existência de um sítio arqueológico no Sul do Egito, onde foram sepultados chefes de expedições do Antigo Reino, governadores do Médio Reino e alguns dignatários do Novo Império. Localizado em Elefantina, atual Qubbet El-Hawa, oeste de Assuã, ele abrigou as sepulturas de alguns governantes da área, assim como seus familiares.

Foto: Qubbet el Hawa Project.

Foi lá onde uma missão de arqueologia da Espanha, advinda da Universidade de Jaén, descobriu uma sepultura intacta, onde foi enterrado o irmão de um dos mais importantes governadores da 12ª Dinastia (Médio Reino), Sarenput II [1][2]. Ela se livrou dos saques, das reutilizações [3] e do ataque de insetos comedores de celulose, tão comuns na região.

Foto: Qubbet el Hawa Project.

Essa não é uma descoberta da do nível de Tutankhamon, mas do ponto de vista da arqueologia ela trará informações novas acerca desse período.  Mahmoud Afifi, chefe do Departamento de Antiguidades Egípcias, descreveu a descoberta como “importante” graças a existência do espólio funerário e também porque ela poderá esclarecer mais sobre a vida das pessoas próximas a aquelas que detinham o poder na região [1].

Vídeo de divulgação da descoberta.

No local foram encontradas cerâmica e dois caixões de cedro (um dentro do outro). Neles está escrito o nome do falecido, Shemai. Também estão o da sua mãe e pai: Satethotep e Khema, respectivamente. Este último foi governador de Elefantina sob o reinado de Amenemhat II [1][2].

Foto: Qubbet el Hawa Project.

Alejandro Jiménez-Serrano, chefe da missão espanhola da Universidade de Jaén, disse que uma múmia também foi descoberta, mas ainda está sendo estudada. Ela está coberta com uma cartonagem policromada e colares. Ela também possui ainda a sua máscara mortuária [1]. Um conjunto de modelos de madeira representando barcos funerários e cenas da vida cotidiana também foram encontrados. Este tipo de representação ganhou grande importância durante este período [1].

Foto: Qubbet el Hawa Project.

Sobre esta família de governadores:

De acordo com Jiménez-Serrano, Shemai foi o irmão mais novo de Sarenput II, um dos mais poderosos governadores do Egito sob os reinados de Senusret II (Sesóstris II) e III . Também foi general e responsável por realizar cultos religiosos [1].

 

Tumba de  Sarenput II. Foto: Daniel Csörföly.

Com esta descoberta, ele ainda explica, a missão da Universidade de Jaén em Qubbet El-Hawa acrescenta mais dados a pesquisa dos 14 membros já conhecidos desta família [1]. Ano passado, os egiptólogos exumaram a múmia de Sattjeni, sobrinha de Shema, que foi titulada como “filha, mãe e esposa de governadores”. Foi filha de Sarenput II e também foi governadora, assim como o seu filho, Heqaib III [2]. Vale lembrar que no Egito os cargos eram hereditários.

 

Fontes:

[1] New discovery: Intact tomb uncovered in Aswan. Disponível em < http://english.ahram.org.eg/News/261435.aspx >. Acesso em 22 de março de 2017.

[2] Egiptólogos españoles hallan la tumba intacta del hermano de un gobernador de Elefantina. Disponível em < http://www.abc.es/cultura/abci-egiptologos-espanoles-hallan-tumba-intacta-hermano-gobernador-elefantina-201703221439_noticia.html >. Acesso em 22 de março de 2017.


[3] Reutilizações de tumbas eram comuns ao longo de todo o Período Faraônico.