Arqueólogos encontram tumba de princesa egípcia em Dashur

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille | Instagram

A tumba de uma princesa egípcia foi identificada na pirâmide de Ameny Qemau (13ª Dinastia), na necrópole de Dashur, cuja descoberta foi anunciada mês passado (abril/2017). No local foram encontrados uma inscrição religiosa e um nome em um fragmento de vaso de cerâmica que guardou outrora cerveja.

Entrada para a sepultura. Foto: MSA.

— Saiba mais: A cerveja no Egito Antigo: desde a intoxicação ao seu uso religioso.

Nas escavações que revelaram a câmara funerária da princesa foram identificados um sarcófago mal preservado, bandagens e uma caixa de madeira contendo vasos canópicos. Inscrições na caixa indicam que os objetos pertenceram a ela, que por sua vez era uma das filhas do próprio Ameny Qemau.

Caixa de vasos canópicos. Foto: MSA

— Saiba mais: Vasos canópicos + Vídeo

Não se conhece muito sobre Ameny Qemau e sua filha. Ele reinou por dois anos como o 5º faraó da sua dinastia e era possivelmente o pai do faraó seguinte.

Fonte:

Archaeologists uncover ancient Egyptian princess’s tomb in Dahshur. Disponível em < https://www.historyofroyalwomen.com/the-royal-women/archaeologists-uncover-ancient-egyptian-princesss-tomb-dahshur/ >. Acesso em 12 d maio de 2017.

Egypt Continues Its Discoveries With a 3,700-Year Burial Chamber in Dahshur. Disponível em < https://egyptianstreets.com/2017/05/11/egypt-continues-its-discoveries-with-a-3700-year-burial-chamber-in-dahshur/ >. Acesso em 12 d maio de 2017.

Márcia Jamille

Arqueóloga formada pela UFS com a monografia “Egito Submerso: a Arqueologia Marítima Egípcia” e mestra em Arqueologia também pela UFS com a pesquisa “Arqueologia de Ambientes Aquáticos no Egito: uma proposta de pesquisa das sociedades dos oásis do Período Faraônico”. É administradora do Arqueologia Egípcia e autora do livro "Uma viagem pelo Nilo". [Leia seu perfil]