Explosão mortal atinge ônibus de turismo perto das pirâmides de Gizé, no Egito

Esta é uma tradução integral da matéria do jornal Egyptian Streets “Is Egypt Safe? What You Should Know About the Giza Tour Bus Bombing” (Egito é seguro? O que você deve saber sobre a explosão de um ônibus de turismo em Gizé):

Na noite de sexta-feira (28/12/2018), um dispositivo explosivo improvisado (DEI) foi detonado quando um ônibus que transportava turistas passou por Gizé, no Egito. A explosão matou quatro pessoas e feriu 11 outras.

Aqui está o que você precisa saber sobre a explosão — incluindo se o Egito é seguro para visitar.

O que você precisa saber sobre as vítimas:

Primeiro-ministro do Egito visitando vítimas no hospital na sexta-feira, 28 de dezembro de 2018.

Quatro pessoas foram mortas, incluindo três turistas vietnamitas e um egípcio que era o guia turístico. Onze outras pessoas, incluindo 10 turistas vietnamitas e seu motorista de ônibus egípcio, ficaram feridas.

Todas as vítimas foram transportadas para o Hospital El-Haram, nas proximidades, para tratamento.

As autoridades não publicaram os nomes das vítimas. No entanto, a Embaixada do Vietnã no Cairo foi notificada e autoridades egípcias e vietnamitas visitaram as vítimas no hospital.

Onde foi a explosão? Foi perto das pirâmides?

A explosão ocorreu às 18h no corredor El-Maryoutiya, no distrito de Hiram, em Gizé, a aproximadamente sete quilômetros do complexo das Pirâmides e da Esfinge.

A área é frequentemente ocupada com autocarros turísticos que viajam de e para as pirâmides, bem como para outros locais históricos nas proximidades.

No entanto, o primeiro-ministro do Egito, Mostafa Madbouly, disse que o ônibus da excursão “se desviou” da estrada segura pré-determinada sem notificar os funcionários de segurança.

O primeiro-ministro explicou que todos os ônibus de turismo e suas rotas são altamente monitorados e garantidos pelo Ministério do Interior.

Mais informações sobre se o ônibus da turnê de fato “se desviou” de qualquer rota oficial — e por que isso importaria, dado o incidente ocorrido em Gizé — ainda não estão claras.

Quem é responsável?

Membros das forças especiais da polícia no Cairo, Egito, 7 de agosto de 2016. Crédito da foto: Reuters

Ninguém assumiu a responsabilidade pela explosão do DEI.

O Ministério do Interior explicou que o DEI estava escondido ao lado de uma parede, mas não revelou se há algum suspeito.

Fontes disseram ao Egyptian Streets que parece que o DEI foi colocado em um temporizador e não foi controlado remotamente. Isso pode indicar que o ônibus da turnê não era necessariamente um alvo. No entanto, isso não está confirmado no momento.

O Procurador-Geral do Egito já abriu uma investigação urgente sobre o incidente e as autoridades estão no processo de determinar se existe algum risco adicional para o público.

A segurança do Egito geralmente está em alerta máximo contra o terrorismo, já que, nos últimos anos, terroristas têm visado instituições públicas e religiosas em feriados como o Natal.

O Egito é seguro para turistas?

Embora tenha havido uma série de ataques terroristas no Egito nos últimos anos, o número de ataques contra turistas estrangeiros foi mínimo.

Terroristas, incluindo os grupos afiliados ao EI (Estado Islâmico) no norte do Sinai, concentraram seus ataques em forças de segurança e cristãos coptas.

O Egito considera seu setor de turismo como um segmento crucial de sua economia — com o número de turistas em 2018 e deverá atingir novos patamares em 2019 — e, como tal, implementou medidas de segurança rígidas para evitar qualquer perturbação ou ataques.

Em junho de 2018, a Gallup Global Law and Order classificou o Egito como o 16º país mais seguro do mundo, superando tanto os Estados Unidos, o Reino Unido e todo o continente africano. O Egito também foi considerado mais seguro do que destinos turísticos europeus populares, como França, Itália, Turquia e Alemanha.

Em geral, o terrorismo ocorre em todo o mundo e muitas vezes é difícil de evitar. No entanto, as forças de segurança no Egito garantiram que os ataques são mínimos em comparação com outros países ao redor do mundo.

Além disso, com os egípcios conhecidos por sua hospitalidade, o próprio povo egípcio desempenhou um papel fundamental na erradicação do extremismo e na garantia de que os turistas pudessem ver com segurança e alegria os maiores tesouros do Egito.

Texto original:

Is Egypt Safe? What You Should Know About the Giza Tour Bus Bombing. Disponível em < https://egyptianstreets.com/2018/12/29/is-egypt-safe-what-you-should-know-about-the-giza-tour-bus-bombing/ >. Acesso em 28 de dezembro de 2018.

Márcia Jamille

Arqueóloga formada pela UFS com a monografia “Egito Submerso: a Arqueologia Marítima Egípcia” e mestra em Arqueologia também pela UFS com a pesquisa “Arqueologia de Ambientes Aquáticos no Egito: uma proposta de pesquisa das sociedades dos oásis do Período Faraônico”. É administradora do Arqueologia Egípcia e autora do livro "Uma viagem pelo Nilo". [Leia seu perfil]