Instagramer é preso por escalar Grande Pirâmide do Egito

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille | Instagram

Parece que está ficando cada vez mais recorrente as pessoas estarem mais desinibidas em mostrar seus crimes na internet. Nos últimos anos tivemos alguns casos famosos de turistas estrangeiros se aventurando a subir nas pirâmides do platô de Gizé (onde se encontra a Grande Pirâmide) e tirar uma selfie no topo. 

Em 2013 russos aproveitaram a distração dos guardas que trabalhavam na área turística das pirâmides e escalaram a sepultura do faraó Khufu. Lá tiraram fotos que rodaram o mundo, arrancando comentários elogiosos que desconhecem que tais russos precisaram lançar um pedido de desculpas ao povo egípcio por terem subido em um Patrimônio da Humanidade. E em 2018 um instagramer e sua amiga subiram também da pirâmide de Khufu e além de uma selfie, eles tiraram uma fotografia simulando um ato sexual. 

Vandalismo em sítios arqueológicos no Egito: Ding Jinhao não é o único caso

Filme com cena de sexo no topo da Grande Pirâmide? O governo egípcio está investigando! 

Agora em 2020 é a vez do instagramer Vitaly Zdorovetskiy, que possui 3,1 milhões de seguidores no Instagram. Ele compartilhou em seu perfil uma foto em que ele está no topo da pirâmide com a seguinte legenda: “Nenhuma palavra pode explicar o que acabei de passar nos últimos cinco dias. Já estive na prisão muitas vezes, mas essa foi de longe a pior. Vi coisas horríveis e não desejo isso a ninguém.”, mas qualquer traço de susto ou simples arrependimento são inexistentes, já que ele continua a seguir “Valeu a pena? Fod*-se, sim!” (imagem 1).

Depois ele compartilhou um vídeo se justificando, explicando que este ato na verdade tinha uma justificativa por trás: “Fiz isso por uma boa causa e fiquei 5 noites na prisão egípcia. Mesmo que eu já tenha sido preso pelo mundo várias vezes por minhas cenas de ação anteriores, essa foi a experiência mais horrível da minha vida. Vamos nos unir e doar para a Austrália. Espero que o mundo me ouça!” (imagem 2).

Em uma das postagens está uma fotografia onde tem uma placa com os dizeres em inglês “Não Escale”:

Tem quem tenha elogiado tal ato, agradecendo por dar visibilidade aos incêndios na Austrália. Porém, nem todo mundo comprou esta ideia:

“Você precisa respeitar as culturas das pessoas porque isso não é legal” e “Como você promove ajudar um país desrespeitando outro”

O egiptólogo Thomas Greiner também teceu um comentário sobre o assunto: “o influenciador “King Vitaly” foi preso recentemente por sua escalada na Grande Pirâmide em #Giza. Ele passou cinco dias na prisão, mas não deveria haver punições mais duras pelo uso das antiguidades do Egito por seu golpe publicitário?”

O colunista Stewart Perrie para o site LadBible explica que Vitaly já apareceu na mídia por uma outra polêmica. Ele incentivou a namorada Kinsey Wolanski a invadir uma partida da Liga dos Campeões em Madri, vestindo apenas um maiô. O motivo? Promover o negócio dele: um site de pornografia. Ela teve uma breve passagem pela cadeia, já ele? Saiu no lucro por ter feito propaganda totalmente de graça no horário nobre. 

E é uma estranha coincidência do destino que mais ou menos na mesma semana em que ele postou as fotos e vídeo em seu perfil se vangloriando de ter escalado a pirâmide, eu gravei o vídeo abaixo para o nosso canal:

Em alguns momentos eu falo sobre o turismo consciente e faço um apelo para que aqueles que tiverem o privilégio de visitar sítios arqueológicos não tirem fotos com flash, não joguem lixo no chão e… Não subam nas estruturas arqueológicas. Só para vocês terem uma ideia do quão frequente estas coisas acontecem. 

O que as pessoas não fazem por likes e atenção nas redes sociais. 

Fontes:

Instagram Influencer Jailed For Climbing Pyramids In Egypt. Disponível em < https://www.independent.co.uk/travel/news-and-advice/vitaly-egypt-jail-prison-pyramids-climb-giza-arrest-instagram-youtube-a9288051.html >. Acesso em 20 de janeiro de 2020.

Social Media Influencer Was Thrown In Jail For Climbing Pyramids Of Giza. Disponível em < https://www.ladbible.com/news/news-influencer-was-thrown-in-jail-for-climbing-egyptian-pyramids-20200115 >. Acesso em 16 de janeiro de 2020.

Márcia Jamille

Arqueóloga formada pela UFS com a monografia “Egito Submerso: a Arqueologia Marítima Egípcia” e mestra em Arqueologia também pela UFS com a pesquisa “Arqueologia de Ambientes Aquáticos no Egito: uma proposta de pesquisa das sociedades dos oásis do Período Faraônico”. É administradora do Arqueologia Egípcia e autora do livro "Uma viagem pelo Nilo". [Leia seu perfil]