Boas notícias sobre o Instituto

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille

 

Ontem (dia 21/12/2011) começaram os trabalhos de restauro do material que sobrou do incêndio que arrasou o prédio do Institut d’Égypte. As obras que escaparam total ou parcialmente do ocorrido estão agora sob os cuidados de funcionários das várias bibliotecas do país que se prestaram a tentar recuperar o quanto fosse possível o material que permanece no Cairo.

Embora muito tenha sido destruído, foi devido ao trabalho de egípcios que se mobilizaram de forma voluntária desde o dia em que ocorreu o incêndio até o dia 20 que hoje o trabalho pode estar ocorrendo, pois foi graças a estes homens e mulheres que podemos dizer que o acervo do Instituto não está de todo perdido, inclusive o celebre Description de l’Égypte, que é considerado um dos marcos do nascimento da Egiptologia está parcialmente salvo [1].

 

Foto postada no perfil @Dooolism mostrando uma das primeiras imagens de voluntários salvando parte do acervo do Instituto. Foto: Adel Abdel Ghafar. Dezembro 2011.

 

Devo lembrar que as equipes de restauração do Egito são muito boas e foram eficientes na recuperação de alguns dos artefatos destruídos durante a invasão do Museu Egípcio do Cairo em Janeiro deste ano. Alerto também aqueles que se interessam por antiguidades: não comprem folhas avulsas ou obras timbradas antes de se certificar que não estão sendo comercializadas de forma ilegal, elas podem ter pertencido ao Instituto e não a uma herança de família. Da mesma forma que temos pessoas que se dedicaram a recuperar os livros e artigos outras podem estar mais interessadas em roubá-los para lançar no mercado negro de peças arqueológicas.

Abaixo imagens do dia 21/12/2011 onde podemos ver parte do trabalho de recuperação do acervo:

 

 

[cincopa AcDAywqokmgW]

 

Imagens disponíveis em < http://en.cybrarians.info/index.php?option=com_content&view=article&id=336:esi-burn&catid=76:news&Itemid=118 >. Acesso em 22/12/2011.

[1] Informação disponível em < http://25online.tv/index.php?option=com_content&view=article&id=1391:2011-12-19-13-21-30&catid=2:news-ticker&Itemid=39&lang=en >. Acesso em 22/12/2011.

 

 

Alerta: Instituto do Egito queimado

Texto original: CairObserver

Tradução e adaptação: Márcia Jamille Costa | @MJamille

 

Este é um texto referente ao incêndio do Institut d’Egypte citado neste post: Mais uma perda para a Egiptologia

 

Alerta de Destruição: Institut d’Egypte (Instituto do Egito) queimado

Incêndio no L’Institut d’Egypte. Imagem disponível em < http://cairobserver.com/post/14358165423/destruction-alert-institut-degypte-burned?c98230e8 >. Acesso em 18/12/2011.

Em meio aos confrontos de hoje entre o pessoal do exército e manifestantes um coquetel molotov foi lançado em um edifício histórico na esquina das ruas Qasr el Aini e Sheikh Rihan. O edifício envolto em chamas foi a casa do Conselho de Pesquisa Egípcio – Egyptian Research Council –  (المجمع العلمي المصري) também conhecido como Institut d’Egypte. A biblioteca do prédio continha publicações originais datadas de 1798 incluindo o famoso Description de l’Egypte.

Este vídeo surreal mostra um artista pintando um retrato de Emad Effat, o pesquisador Azahar morto ontem [1]. Atrás dele o prédio do Instituto está em chamas.

Dados das Coleções [2]: A coleção consiste tanto de livros como manuscritos encadernados. Estas publicações são datadas de 1500 e vêm de doadores ilustres.   O escritor observou vários livros plates [?] de Yacub Artin Pasha, Nubar Artin Pasha, e capas estampadas indicando que alguns livros foram originalmente um presente de Muhammad Ali ou um dos seus sucessores.

Como se pode imaginar, a coleção é muito relevante em termos de obras do século XIX. Uma característica interessante é que cartas e manuscritos foram encadernados e arquivados como livros. Às vezes, estes pequenos volumes caem por trás das prateleiras, e deve-se ficar atento para encontrá-las. Vários são os trabalhos inéditos relacionados à invasão francesa em 1798, e que são dignos de estudos futuros.

A Escola Internacional de Ciência da Informação – School of Information Science (ISIS) -, um instituto de pesquisa fundada pela Biblioteca Alexandrina – Bibliotheca Alexandrina (BA).

Website: http://www.bibalex.org/ISIS/ProjectDetails.aspx?Status=ongoing&id=19

“A Biblioteca Alexandrina está tomando a iniciativa de reviver a organização do  L’Institut d’Egypte construído no Cairo por Napoleão Bonaparte há mais de 200 anos atrás. Os primeiros pesquisadores do Instituto eram responsáveis pela pesquisa, estudo e publicação dos fatos físicos, construídos e históricos sobre o Egito [3], publicando descobertas que fizeram frente com suas atividades como membros deste corpo. Eles mais tarde produziram o Description de l’Egypte. Eventualmente, o L’Institut d’Egypte se tornou o ponto de foco para trabalhos acadêmicos e busca intelectual no Egito, fornecendo tanto um espaço real  e estrutural para os discursos acadêmicos. Ele é também reconhecido como uma antiga academia de ciências e artes na Europa. L’Institut possui uma grande coleção (mais de 35 000 volumes) de raras e antigas referências, livros e periódicos em 5 línguas (árabe, francês, inglês, alemão e russo).  BA tem sugerido nove projetos para seu renascimento, entre o quais está um projeto de digitalização de toda a coleção, preservado-a e tornando-a acessível para o público. Os esforços iniciaram com a digitalização de 10 volumes do Description de l’Egypte. Outras coleções especiais foram digitalizadas como os obras completas de Voltaire (69 volumes), Des Mille Nuits et Une Nuit – Dez mil e uma Noites – (16 volumes), e Geographie Universelle – Geografia Universal – (15 volumes). Eventualmente, toda a biblioteca do instituto será digitalizada e disponibilizada para o público. Esta é a primeira tentativa de digitalizar e publicar uma coleção de tamanha raridade e valor”.

L’Institut d’Egypte. Imagem disponível em < http://cairobserver.com/post/14358165423/destruction-alert-institut-degypte-burned?c98230e8 >. Acesso em 18/12/2011.

L’Institut d’Egypte. Imagem disponível em < http://cairobserver.com/post/14358165423/destruction-alert-institut-degypte-burned?c98230e8 >. Acesso em 18/12/2011.

Para um ensaio sobre o Institut d’Egypte da Sociedade Internacional Napoleônica – International Napoleonic Society -, clique aqui. Informação em francês, aqui.

[1] Acho que este texto foi escrito no dia 17/12/2011.

[2] O link original não explica, mas creio que esta parte em questão foi retirada de outro site, possivelmente o da Bibliotheca Alexandrina.

[3] “study and publication of physical, industrial and historical facts about Egypt”

Fonte: Destruction Alert: Institut d’Egypte burned. Disponível em < http://cairobserver.com/post/14358165423/destruction-alert-institut-degypte-burned?c98230e8 >. Acesso em 18/12/2011.

 

 

Mais uma perda para a Egiptologia

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille

 

Pela manhã recebi uma notícia triste para a Arqueologia Egípcia, mas somente agora foi que alcancei a gravidade da situação: O prédio do Instituto do Egito foi queimado na noite passada (16/12/2011), dizem que o exército foi o responsável.

 

Algumas obras do Instituto Egípcio foram salvas por voluntários civis que denunciaram pelo o Facebook e Twitter o ocorrido. Dezembro de 2011.

 

Vários livros foram perdidos, alguns que se salvaram foram graças aos civis que chegaram em tempo de salvar algumas obras. Este Instituto foi criado por Napoleão durante sua expedição que deu o “ponta pé” inicial para o nascimento da Egiptologia e é o primeiro a se preocupar com o estudo do passado egípcio. Nele estava uma das cópias raras da Descrição do Egito (publicação que popularizou a imagem do Egito arqueológico).