2ª Barca solar de Khufu será revelada

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille

Quando a Barca Solar de Khufu (Quéops, em grego) foi descoberta em 1954 já se sabia que próximo ao seu fosso existia uma segunda estrutura com outra embarcação. Naquela época foi sugerido que não se mexesse nesta região do sítio, uma vez que não existia necessidade de intervenção. Em 1987, a National Geographic Society, em uma parceria com o governo egípcio, examinou este segundo fosso, o que culminou com a penetração de animais no local, provocando o comprometimento da peça.

 

Em 2008, uma equipe japonesa da Universidade Waseda, liderada pelo arqueólogo Sakuji Yoshimura, inseriu uma pequena câmera no fosso para avaliar as condições do artefato (ver vídeo abaixo). Desta forma, agora em 2011, foi decidido retirar o barco de seu lugar original. Tal responsabilidade está confiada a Universidade Waseda e o Instituto Japonês para Investigação e Restauração. A universidade doou ao Ministério de Antiguidades Egípcias $ 10 milhões para poder retirar o artefato de seu lugar, restaurá-lo e remontá-lo para que fique, então, ao lado do primeiro barco encontrado.

Vídeo com imagens das peças (que ainda estão dentro do fosso):

 

 

Imagens da remoção dos pilares de calcário:

[cincopa AAPANrqaOhF1]

Nesta primeira fase do resgate (a de retirada dos pilares de calcário) foi encontrado o nome de Khufu dentro de um cartucho (significado de realeza) assim como o do seu filho (e logo depois sucessor) Djedefre, porém o deste último está sem a proteção de um cartucho (Ver na imagem). O significado disto é que o fosso foi lacrado ainda no reinado de Khufu, já que o seu filho e substituto ainda não está recebendo a proteção real [1].

 

Um exemplo de Cartucho (“Cartouche”, em francês). Ele recebeu este nome por lembrar uma capsula de bala. Inicialmente os nomes reais eram postos dentro destes Cartuchos e com o passar do tempo esta regalia se estendeu para altos membros da realeza. No exemplo, o nome do faraó Tutmose (Tutmés, no grego). Imagem: Arqueologia Egípcia. 2011.

Espera-se que um dia uma das embarcações seja enviada para Grand Egyptian Museum, assim que este estiver concluido.

Mais sobre o primeiro barco:

O Arqueologia Egípcia já lançou um texto sobre o primeiro Barco. Clique aqui e confira (com imagens).

Vídeo do primeiro barco:

Foto da época do restauro (ano desconhecido):

Restauro do primeiro barco de Khufu (ano desconhecido). Disponível em < http://skunkincairo.blogspot.com/2007/05/solar-boats.html> acesso em 25 de Junho de 2011.

Fontes:

Khufu’s second solar boat revealed. Disponível em <http://english.ahram.org.eg/~/NewsContent/9/40/14861/Heritage/Ancient-Egypt/Khufu%E2%80%99s-second-solar-boat-revealed.aspx>. Acesso em 25 de Junho de 2011.

Egipto desenterrará mañana la segunda barca solar del faraón Keops en Giza. Disponível em < http://terraeantiqvae.com/group/egiptologa/forum/topics/egipto-desenterrara-manana-la>. Acesso em 25 de Junho de 2011.

[1] Uncovering the Second Solar Boat at the Great Pyramid Today. Disponível em< http://www.drhawass.com/blog/uncovering-second-solar-boat-great-pyramid-today >. Acesso em 25 de Junho de 2011.

Márcia Jamille

Arqueóloga formada pela UFS com a monografia “Egito Submerso: a Arqueologia Marítima Egípcia” e mestra em Arqueologia também pela UFS com a pesquisa “Arqueologia de Ambientes Aquáticos no Egito: uma proposta de pesquisa das sociedades dos oásis do Período Faraônico”. É administradora do Arqueologia Egípcia e autora do livro "Uma viagem pelo Nilo". [Leia seu perfil]