Monte a sua própria “Máscara de Tutankhamon”, mas tem um problema…

Por Márcia Jamille | @MJamille | Instagram

Recentemente recebi a notícia, através do leitor Adriano Massi, de que uma coleção para montar a máscara do faraó Tutankhamon estava disponível nas bancas. Porém, eu não estava sabendo nada sobre o assunto e resolvi pesquisar acerca. Foi gratificante saber que o Planeta DeAgostini de fato iniciou a distribuição de fascículos para dar a oportunidade aos seus clientes de montar uma mini máscara mortuária do famoso faraó Tutankhamon, cuja tumba foi descoberta praticamente intacta em 1922.

Tutankhamun's Death Mask

Fotos enviadas pelo Adriano:

E aqui um vídeo mostrando as peças dos três primeiros fascículos:

Contudo, enquanto fazia a pesquisa para poder contar a novidade para vocês me deparei com uma reclamação no site Reclame Aqui informando que a editora, por meio de uma pequena nota escondida dentro do fascículo 4, estava cancelando a distribuição da revista. Esta é uma parte da mensagem do reclamante ao site:

“com uma mão eu dou R$ 54,99 e com a outra eu recebo um aviso lacrado pedindo desculpas? Sinceramente, o que entendi foi o seguinte: — Agradecemos, Sr. Luciano por nos pagar antes de prevení-lo sobre o cancelamento da coleção!” (clique aqui para ler a reclamação na integra)

Resolvi então entrar em contato com a empresa para pedir mais informações sobre o assunto. Em seu site, o www.planetadeagostini.com.br, possui um formulário para contato que permite tirar dúvidas acerca de coleções especificas. Porém, qual não foi a surpresa ao ver que a coleção “Máscara de Tutankhamon” nem sequer é citada.

Até o momento em que este post está sendo publicado a De Agostini não prestou esclarecimentos em seu site.

Update – 14 de julho (2017); 15h03

Acabei de receber a seguinte mensagem da DeAgostini:

Obrigada pelo contato.
Por imperativos alheios a editora, esta coleção foi suspensa temporariamente.
Orientamos que faça o seu registro em nosso site, no Boletim Informativo Gratuito.
Assim que a coleção for retomada, o será comunicado.
Atenciosamente,

Editora Planeta DeAgostini do Brasil.

Artefatos de Tutankhamon transportados sem segurança em um caminhão? Não é bem assim…

Por Márcia Jamille | @MJamille | Instagram

As redes sociais são de grande auxilio na preservação de artefatos e sítios arqueológicos. Graças ao ativismo online o mundo soube de crimes contra o patrimônio tais como o caso da cola na barba da máscara funerária do faraó Tutankhamon ou o grafite feito por um garoto chinês em Luxor.

Esta semana (12/07/2016) foi a vez de uma imagem publicada no Facebook por um egípcio chamado Karim El Fawwal, um cidadão comum que ao passar pelo Museu Egípcio do Cairo se deparou com a seguinte cena inusitada:


Foto: Karim El Fawwal.

Na sua publicação ele questiona o que estava ocorrendo, afinal, os objetos são parecidos com os artefatos retirados da KV-62, tumba do faraó Tutankhamon. A fotografia gerou muita comoção, despertando a revolta por parte de muitos internautas. Contudo, para a tranquilidade de Karim El Fawwal e vários outros usuários, alguns pesquisadores entraram em contato com ele e esclareceram que se tratam de réplicas que estavam sendo levadas para um salão de exposição.

O que Karim El Fawwal fez foi o correto: ele e nem a maioria da população é capaz de identificar o que é um artefato arqueológico e o que é uma cópia, então expôs o ocorrido para os demais na espera por esclarecimentos. Não existe problema algum em questionar a atitude do seu governo em relação a como ele trata (ou deixa de tratar) o patrimônio.

O Ministry of Antiquities também respondeu ao Karim lançando uma breve nota de esclarecimento e mais tarde um convite para a população conferir a nova exposição (que será inaugurada amanhã). Também aproveitou e postou fotos das réplicas em seus novos lugares:

Foto: Ministry of Antiquities.

Foto: Ministry of Antiquities.

Foto: Ministry of Antiquities.

Foto: Ministry of Antiquities.

Convite para a exposição.


Arquivo 01 (12/07/2016) | Arquivo 02 (13/07/2016)

Incríveis cenas do Egito Antigo para você colecionar

Por Márcia Jamille | @MJamille | Instagram

Durante o Médio Reino (11ª Dinastia) viveu um homem chamado Meketra. Ele foi sepultado na região de Deir el-Bahari e como muitas pessoas de sua época equipou sua sepultura com tudo o que julgava necessário para o além-vida. Apesar de ter sido quase que totalmente saqueada, a tumba é notável devido a um pequeno — mas muito importante — detalhe: a família de Meketra recheou uma saleta secreta com maquetes que representavam a vida cotidiana. Esses objetos escaparam intactos dos ladrões. “(…) uma infinidade de homenzinhos brilhantemente pintados que faziam isso e aquilo”, declarou o arqueólogo que analisou tais peças ainda no local em que foram depositadas há mais de 5.000 anos.

O objetivo de Meketra e muitos dos seus contemporâneos era que ao representar imagens do dia a dia em seus sepulcros magicamente tudo aquilo se faria vivo. Ele, sem querer, nos legou um maravilhoso presente e uma incrível fonte para nós arqueólogas e arqueólogos.

As maquetes encontradas são imagens realmente nostálgicas e Meketra ficaria orgulhoso em saber que seguimos a sua tradição ao colecionar representações cotidianas inspiradas no faraônico: A Edições Del Prado, que é especializada na venda de fascículos colecionáveis sobre diferentes temas da atualidade e do passado, possui uma ampla compilação sobre o Antigo Egito. São figuras de metal pintadas à mão que representam diferentes momentos da vida egípcia, indo desde a construção de grandes monumentos até um simples passeio por uma feira.

Como vocês são grandes admiradores do Egito Antigo, a Del Prado está oferecendo para os leitores do Arqueologia Egípcia um cupom de 15% desconto válido para compras de cenas completas com um valor acima de R$159,50. Cada cena inclui algumas revistas e uma a ficha de montagem. Para usufruir é só fazer o seguinte: ao realizar a compra no site deles — ou aqui no próprio A.E — utilize no momento do pagamento o código AEGIPCIA para abater os 15% do valor total. Este cupom é válido somente até o dia 15/07/2016. Clique aqui para realizar sua compra.

E já adianto que o frete é grátis para todo o Brasil nas aquisições acima de R$199,90 e vocês podem parcelar no cartão de crédito em até 12X (sem juros), sendo que o valor mínimo de cada parcela são R$65,00, ok?

Olhei todas as cenas da coleção e a minha favorita com certeza é a da Barca Solar (até as cores são lindas!). Não é nenhuma novidade já que artefatos e simbolismos egípcios ligados aos ambientes aquáticos foram os temas da minha monografia e dissertação 😀 . Também gostei de “A mumificação” e “O faraó em carro de guerra”.

Se eu vivesse no faraônico a minha barca seria chamada de Neferuaton.

Aqui a lista de cenas:

Cenas do Antigo Egito – A Barca Solar de Quéops

Cenas do Antigo Egito I – O faraó e a Esposa Real

Cenas do Antigo Egito II – A mumificação

Cenas do Antigo Egito III – O faraó em carro de guerra

Cenas do Antigo Egito IV – Execução de uma escultura real

Cenas do Antigo Egito IX – Pintura e epigrafia nas tumbas

Cenas do Antigo Egito V – Mercado egípcio

Cenas do Antigo Egito VI – A prática da medicina

Cenas do Antigo Egito VII – Música e dança

Cenas do Antigo Egito VIII – O julgamento no além

Cenas do Antigo Egito X – A justiça do vizir

Cenas do Antigo Egito XI – A construção das pirâmides

Cenas do Antigo Egito XII – A fabricação da cerveja

A área de comentários está aberta para dúvidas 😀

O Museu Egípcio Itinerante chega em Natal

Por Márcia Jamille | Instagram | @MJamille

O Museu Egípcio Itinerante está agora na cidade de Natal com um acervo com mais de 400 réplicas de múmias, sarcófagos, estátuas de deuses e faraós, objetos funerários, joias e pinturas sobre papiros.

Foto de réplicas da época em que a exposição passou por Aracaju.

A exposição estará aberta até 26 de maio no segundo piso do Natal Shopping, seguindo o mesmo horário de funcionamento do mesmo. A entrada está com o valor de R$10 para estudante e R$20,00 a entrada inteira. As visitas duram em média 50 minutos, com direito a palestras.

Quando esta exposição passou pela cidade de Aracaju eu aproveitei para gravar um vídeo para o canal do Arqueologia Egípcia no Youtube. O resultado abaixo:

Fonte:

Exposição internacional sobre o Egito chega a Natal. disponível em < http://natalpost.com.br/blog/natal/exposicao-internacional-sobre-o-egito-chega-a-natal >. Acesso em 07 de março de 2016.

(Vídeo) Presentes dos leitores do Arqueologia Egípcia

Por Márcia Jamille | Instagram | @MJamille

Ano passado gravei um vídeo para o canal do Arqueologia Egípcia onde eu mostrei alguns dos presentes que ganhei de leitores daqui do site. Eu já o tinha postado no blog #AEgípcia — Leia o post:  (Vídeo) Presentes dos leitores do Arqueologia Egípcia —, mas agora o disponibilizo aqui meio tardiamente, já que foi um especial de Natal.

Aproveite e inscreva-se no nosso canal e aumente a nossa comunidade.

Youtube | Facebook | Instagram | Twitter

Esse aqui é o endereço da Caixa Postal que cito no vídeo:

Caixa Postal 1702
CEP 49046970
Aracaju – SE

O Museu Egípcio Itinerante está no Shopping Via Brasil, Irajá (RJ)

Por Márcia Jamille | Instagram | @MJamille

O Shopping Via Brasil está convidando todos vocês para visitar o Museu Egípcio Itinerante, que acabou de chegar na cidade do Rio de Janeiro. Em outra oportunidade fui prestigiar a exposição e gravamos um vídeo:

Abaixo informações sobre a exposição em Irajá (release disponibilizado pelo Shopping):

Até o dia 31 de dezembro, o Shopping Via Brasil, de Irajá, sediará a exposição Museu Egípcio Itinerante. Com foco na cultura do Antigo Egito, o projeto apresenta peças assinadas pelo artista plástico Essam Elbattal e busca disseminar a história da civilização egípcia. No espaço, os aventureiros podem observar itens relacionados à política, arte, economia e religião da época. A entrada custa R$10,00 por pessoa e está localizada no 1º piso, na entrada principal.

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

São cerca de 100 objetos expostos como as réplicas de peças famosas como “O escriba” e “O busto inacabado de Nefertiti”. Lançada em 1996, a exposição já ganhou mais de 150 edições, com passagem por cidades do Brasil e da América Latina. O Shopping Via Brasil funciona de segunda a sábado, das 10h às 22h, e domingos 13h às 21h e feriados das 15h às 21h e está localizado na Rua Itapera, 500 – Irajá – Rio de Janeiro. Mais informações pelo telefone (21) 3445-8850 ou pela fan page www.facebook.com/shoppingviabrasil.

Informações: 
Museu Egípcio Itinerante no Shopping Via Brasil

Período: até 31 de dezembro
Horário de funcionamento: segunda a sábado, das 10h às 22h, e domingos, das 13h às 21h.
Classificação: Livre
Entrada: R$10,00
Informações: (21) 3445-8850 ou www.shoppingviabrasil.com

Exposição “Mistérios do Antigo Egito e Terra Santa” (SP)

Por Márcia Jamille | @MJamille | Instagram; Notícia via João Carlos Moreno de Sousa.

Está ocorrendo em Rio Claro (SP), ao lado do Cinema do Shopping Rio Claro, a exposição “Mistérios do Antigo Egito e Terra Santa” desde o dia 29 de outubro e irá até 30 de novembro. De acordo com o flyer a mostra conta com 70 peças originais (mas não informa qual a procedência*).

A entrada está por R$12,00 inteira e R$6,00 para estudantes com carteirinha.

Via João Carlos Moreno de Sousa. 2014.

* UPDATE – 16/11/2014

Esta é a mensagem enviada pelo Maisur na minha página do Facebook:

A procedência é a seguinte: uma parte do acervo foi do meu avô, palestino, e outras adquiri em antiquários europeus. A maior parte das réplicas adquiri no Egito. Maiores informações misteriosdoantigoegito@hotmail.com ; maisuregitoantigo/facebook Muito obrigado pela divulgação! É muito importante esta colaboração para a difusão do conhecimento. Abraço. Maisur

Achado de vários artefatos egípcios na Jordânia? Bem, parece que não!

Por Márcia Jamille | @MJamille | Instagram

Esta semana alguns leitores enviaram para mim um vídeo de aspecto muito questionável mostrado alguém entrando no que parece ser uma câmara e filmando vários objetos egípcios feitos em ouro. Para complicar o vídeo tem apenas a seguinte legenda: هذا ما عثر عليه في الأردن قبل يومين

Nela é dito somente que o achado ocorreu no dia 18 de setembro (2014) na Jordânia (as imagens foram compartilhadas no dia 21), mas nada falando em que sítio. Segue o link do vídeo (clique na imagem):

Parece ser algo emocionante, contudo existem vários aspectos neste material que são contraditórios:

1 – A disposição dos artefatos: foi o que primeiro observei. Algumas coisas pareciam “certinhas” de mais, especialmente se compararmos com outras características do local, que comento no ponto “2”;

2 – Objetos anacrônicos: isto parece um cenário do filme Indiana Jones 4, de tantos objetos de períodos diferentes juntos. Isto faz o local parecer um cachete ou um esconderijo de traficantes, o que torna mais estranho algumas peças estarem tão bem acomodadas, quase que com um zelo simbólico. Fora que é possível ver cópias de artefatos advindos do Antigo Reino até do Período Amarna (que só ocorre centenas de anos depois, no Novo Império). Tem até replicas de objetos com o estilo “greco-romano”;

3 – A qualidade dos materiais: para artefatos que deveriam sugerir estar enterrados há muito, na verdade parecem ter sido sepultados ontem. Mesmo para o Egito muitas daquelas coisas não deveriam estar com um aspecto tão bom e vivido.

Dito isto, cuidado com o que compartilham na internet, afinal, nem tudo que brilha é ouro e nem tudo que está sujo é arqueológico… Literalmente.

UPDATE – 18h18

Os egiptólogos Francesco Tiradritti e Kara Cooney comentaram o assunto em seus respectivos Facebooks:

Francesco Tiradritti:
Too beautiful too be true!!!
And, as a matter of fact, it is not true.
It is one of the too many videos showing fake Egyptian antiquities on the web.
Unfortunately, sometimes they appear in the e-pages of important newspapers….

Kara Cooney:
Some silly viral video saying a tomb has been opened with this inside and that it’s worth millions. Hahaha….

(Vídeo) Tutankhamon e réplicas de objetos da sua tumba

Embora este vídeo esteja denominado de “A maldição de Tutankamon”, a reportagem em si não toca muito do assunto, comenta somente das circunstâncias da descoberta da sua tumba e a vantagem de fazer uma exposição utilizando réplicas. O vídeo possui 1min37. Como o Canal AFP bloqueou a exibição deste vídeo em sites e blogues (vai lá entender o motivo) você pode clicar aqui para visualizar.