Observe alguns sítios arqueológicos egípcios em 360º

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille | Instagram

Isso não é mais nenhuma novidade, mas ainda assim é muito legal: há mais ou menos dois anos a internet está sendo presenteada com várias imagens em 360º de sítios arqueológicos pelo mundo. São vídeos ou fotos que nos permitem olhar estas paisagens por vários ângulos.

Se você possui óculos VR perfeito! Mas, mesmo alguns celulares e o computador possibilitam usar o recurso 360º desses registros.

Dendera Temple

Templo de Dendera.

Algumas redes sociais estão apostando no recurso, uma delas é o Facebook. Na página Egypt VR vocês podem ver algumas dessas imagens. Abaixo estou disponibilizando exemplos, mas é necessário clicar nas fotografias para acessar o Facebook e realizar o passeio. Quem está vendo este post pelo computador é só utilizar a seta do mouse para realizar os movimentos:

Platô de Gizé:

É neste local onde estão localizadas as pirâmides mais famosas do mundo: as três pirâmides do platô de Gizé onde, outrora, foram sepultados os faraós Khufu, Kheops e Menkaura. Embora elas sejam o destaque lá também estão presente três pirâmides menores dedicadas a rainhas e as sepulturas dos construtores destas grandes estruturas.

The Great Pyramids of Giza

A 360° Aerial perspective for pyramids of Giza 65m high above the ground.

Info@egyptvr.net

Publicado por Egypt VR em Domingo, 19 de junho de 2016

 

Templo de Dendera:

Em Dendera está um complexo de templos e um deles é dedicado à deusa Hathor. Em algumas das suas partes ainda é possível ver as pinturas originais:

Dendera Temple
Look up and discover Egypt`s most preserved temples in 360°

Info@egyptvr.net

Publicado por Egypt VR em Sábado, 11 de junho de 2016

 

Visão da sala hipóstila:

 

Dendera Temple “Temple of Hathor” – Outer hypostyle hall
Look up and discover Egypt`s most preserved temples in 360°…

Publicado por Egypt VR em Sábado, 22 de outubro de 2016

Templo de Luxor:

Ainda que no local tenha existido uma capela construída no início do Novo Império ou em algum período anterior, o que podemos ver no Templo de Luxor foi construído pelos faraós Amenhotep III e Ramsés III. Esse templo era dedicado ao Deus Amon e recebeu complementações ao longo de todo o período faraônico.

Luxor Temple

a temple complex located in the city of Thebes, the ancient capital of Egypt during the time of the new…

Publicado por Egypt VR em Segunda, 11 de julho de 2016

 

Vista de um dos pátios:

Luxor Temple -The Court of Amonhotep III

The temple of Luxor reveals the competitive nature of the Egyptian kings some…

Publicado por Egypt VR em Quinta, 20 de outubro de 2016

 

Templo de Karnak:

Karnak é um complexo de templos que sofreu uma série de mudanças ao longo do tempo recebendo novas construções, complementações e restaurações. Alguns deuses foram homenageados nesse local, mas foi Amon quem recebeu o maior destaque.

Karnak Temple

Discover the Great Hypostyle Court of Karnak Temple in 360°

The Karnak Temple Complex, commonly known…

Publicado por Egypt VR em Domingo, 26 de junho de 2016

 

Uma das estátuas de Ramsés II presentes no local:

Statue of Ramesses II in Karnak Temple in Luxor Egypt

A panoramic view of the intro of the Great Hypostyle hall in the Precinct of Amun Re

info@egyptvr.net

Publicado por Egypt VR em Domingo, 7 de agosto de 2016

 

Tumba de Ramsés III

Dada a beleza desta tumba, ela já era alvo de turistas durante o período Greco-Romano. Ramsés III é um rei amplamente conhecido na egiptologia por conta do texto “A Conspiração do Harém”, que relata a tentativa de seu assassinato.

— Saiba mais sobre esse rei: Ramsés III foi morto durante um ataque de mais de um assassino, diz pesquisadores

Tomb of Ramses III (KV11)

King Ramses III was the second ruler of the Twentieth Dynasty, and the last of great…

Publicado por Egypt VR em Terça, 25 de outubro de 2016

 

Tumba da Ramsés VI

Esta é outra tumba do Período Ramsesssida que foi alvo de interesse de turistas da antiguidade. A priori ela pertenceria a Ramsés V, mas o projeto foi abandonado por ele e assumido por Ramsés VI.

Explore Ramesses VI Tomb in 360°

Info@egyptvr.net

Publicado por Egypt VR em Sexta, 10 de junho de 2016

 

Templo Mortuário de Hatshepsut:

O templo funerário da faraó Hatshepsut possui vários capitéis em homenagem à deusa Hathor. Este é um edifício escavado na rocha e foi lá onde a governante registrou nas paredes as principais conquistas do seu governo.

Mortuary Temple of Hatshepsut
The Mortuary Temple of Queen Hatshepsut is located beneath the cliffs at Deir el Bahari on…

Publicado por Egypt VR em Terça, 5 de julho de 2016

 

Uma olhada mais próxima:

Mortuary Temple of Hatshepsut

The Mortuary Temple of Queen Hatshepsut is located beneath the cliffs at Deir el Bahari…

Publicado por Egypt VR em Sábado, 18 de junho de 2016

— Veja também: Encante-se com o templo da faraó Hatshepsut

Templo funerário de Ramsés III:

Esse é outro exemplo de templo funerário. Ele foi construído por Ramsés III e possui alguns registros do seu reinado.

Medinet Habu Temple – Path to first Court

In ancient times Madinat Habu was known as Djanet and according to ancient…

Publicado por Egypt VR em Sábado, 22 de outubro de 2016

 

Templo de Edfu:

Esse templo possui detalhes construídos em diferentes períodos. Sabemos por exemplo de um pilono edificado pelo faraó Ramsés II e de várias estruturas construídas pelos reis do Período Ptolomáico

Edfu Temple “The Temple of Horus”
Tomb of Osiris

info@egyptvr.net

Publicado por Egypt VR em Quarta, 6 de julho de 2016

 

Templo de Kom Ombo:

Embora esse templo seja dedicado a pelo menos seis divindades, ele é lembrado principalmente por conta do deus crocodilo Sobek. É graças a isso que uma necrópole próxima foi dedicada ao sepultamento múmias desse animal, cujos remanescentes encontram-se hoje no templo.

Apesar de possuir restos de construções de outros períodos, o provável é que este lugar tenha sido construído durante a era ptolomaica.

Temple of Kom Ombo

The Temple of Kom Ombo is an unusual double temple in the town of Kom Ombo in Aswan Governorate,…

Publicado por Egypt VR em Sexta, 28 de outubro de 2016

 

Templo de Philae:

É em Philae onde encontra-se a inscrição hieroglífica mais recente, sendo o nosso último vínculo com esta antiga escrita. Dedicado a deusa Ísis, o templo construído nesta ilha recebeu blocos de construção de outros edifícios religiosos do Egito, mas, possivelmente, o primeiro governante a construir no local tenha sido Nectanebo I.

Philae “Temple of Goddess Isis” in Agilkia Island

Philae: is currently an island in the reservoir of the Aswan Low Dam…

Publicado por Egypt VR em Quinta, 27 de outubro de 2016

 

Templo de Ramsés II em Abu Simbel:

Esta é a fachada do Templo de Ramsés II. Ele, ao lado do Templo da Rainha Nefertari, marcava o encontro entre o império egípcio e o reino da Núbia, de onde os faraós retiravam ouro e outros materiais precisos. Acredita-se que o intuito desses templos era mostrar tanto o poder político como divino do faraó e sua esposa.

Abu Simbel Temples – The Small Temple of Nefertari

In 1257 BCE, Pharaoh Ramses II (1279-13 BCE) had two temples carved…

Publicado por Egypt VR em Quarta, 15 de junho de 2016

 

Uma olhada mais de perto:

Abu Simbel Temples – The Great Temple of Ramesses II

Get a closer look to the great temple of Ramesses II in a 360°

Info@egyptvr.net

#EgyptVR #VR #EGYPT

Publicado por Egypt VR em Quarta, 15 de junho de 2016

 

— Saiba mais sobre esses templos: Lindas imagens dos templos de Ramsés II em Abu Simbel

Vista para o Nilo:

Esta é a vista para o Nilo de uma ilha sudanesa, que no passado estava na fronteira entre o Egito e a Núbia. Durante a época dos faraós o Nilo era uma visão sagrada. Ele em si não era uma divindade, mas as suas cheias eram relacionadas com Ísis e a fertilidade trazida por ele com Osíris. Já quem era responsável por verter as águas do Sul ao Norte era uma divindade aparentemente hermafrodita, Hapi.

 

Saly`s house at Heissa island
Nubia – Egypt
December 31, 2014

Publicado por Egypt VR em Terça, 20 de dezembro de 2016

 

Se você gosta de Arqueologia e tecnologia pode conferir também um post sobre o assunto no Descobrindo o Passado.

Explorando os templos de Karnak e Luxor

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille | Instagram

Waset, hoje chamada de Tebas, foi durante uma parte da história faraônica o centro econômico e administrativo do Egito. Seu auge se deu no início do Novo Império, na 18ª Dinastia, quando o seu deus padroeiro, Amon, virou divindade suprema, recebendo, inclusive, um sincretismo com Rá, divindade solar primordial, tornando-se Amon-Rá.

Foi em Tebas onde foram erigidos dois grandes complexos de templos que existem até hoje: Karnak e Luxor.

KarnakColunas de Karnak

Infelizmente nem todos possuem dinheiro para poder ir ao Egito e visitar estas estruturas pessoalmente, mas sempre existe alguém na internet disposto a compartilhar sua experiência. Abaixo estão dois vídeos onde é possível conhecer um pouco mais esses dois complexos, mas a partir do ponto de vista de um turista comum. Em ambos o visitante só caminha passando pelas estruturas arquitetônicas. É realmente bem interessante. Confira a seguir.

Karnak:

Nele foram encontrados templos datados da 12ª Dinastia até o Período Romano. É composto por construções dedicadas a Amon, Montu, Mut e Khonsu.

Luxor:

Possui um templo dedicado a Amon e construções datadas da 18ª Dinastia até a época do reinado de Alexandre Magno.

Encontro de grupo de pesquisa de Egito Antigo no Rio de Janeiro

Será realizado em dezembro um encontro do Grupo de Estudos Kemet com uma apresentação fotográfica seguido do debate acerca de 12 Templos Faraônicos.
A reunião, aberta aos entusiastas dos estudos históricos do Antigo Egito, será realizada no IFCS / UFRJ no dia 11/12/2013, quarta-feira, das 14h00 até as 17h00.

Lista de templos:

1) Templo de Philae
2) Templo de Kalabsha
3) Templo de Abu Simbel
4) Templo de Kom Ombo
5) Templo de Edfu
6) Templo de Esna
7) Templo de Luxor
8) Templo de Hatshepsut
9) Templo de Ramesseum
10) Templo de Medinet Adu
11) Templo de Dendarah
12) Templo de Karnak

Para o contato: gekemet@hotmail.com

Artefatos egípcios em perigo

Nova determinação do SCA põe o contexto de artefatos em risco

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille

 

Saiu no Jornal Online Ahram a notícia de que o Supremo Conselho de Antiguidades produzirá um inventário de todas as terras no Egito para que desta forma o órgão possa declarar quais locais poderão ser vendidos para empreendedores. Seguindo a filosofia da “Arqueologia de Salvaguarda” a proposta é de que todos os arqueólogos realizem pesquisas em todo o país para determinar quais são as áreas “livres” de artefatos arqueológicos.

O termo “áreas livres” tornou-se para o SCA uma simples equação onde os locais que possuem somente artefatos móveis (como cerâmicas, sarcófagos, mobília, lítico, etc) serão removidos do seu ambiente de origem e levados para os museus, enquanto os com artefatos imóveis (os monumentos) permanecerão como “sítios arqueológicos”. Porém esta proposta põe em riso o contexto e a integridade dos artefatos já que muitos armazéns de sítios egípcios estão lotados e existem peças acumuladas desde os séculos passados em museus (a exemplo do Museu Egípcio do Cairo) que não receberam o adequado catálogo e manutenção.

Outra questão é em relação a forma como o conceito de “sítio arqueológico” é empregado, por exemplo, a matéria em questão não deixa claro sobre o destino dos espaços geográficos modificados pelo o homem que também são considerados um artefato, de acordo com algumas correntes teóricas.

O que nos parece então é que o SCA pensa hoje em transformar a Arqueologia Egípcia em um ramo para o turismo ao mesmo tempo em que tentará dar trabalho para os muitos arqueólogos recém formados do país que atualmente estão desempregados. Pensando neste motivo falsamente nobre não é difícil ver que as milhares de histórias da gente comum dos períodos pretéritos serão “removidas para um museu” enquanto que a história dos faraós estarão disponíveis a céu aberto e em seu local original para mostrar a grandeza de outrora do Egito. São muitas as questões (a maioria de cunho ético) que esta nova determinação do SCA está ferindo e por isto precisa ser revista.

As autoridades (tanto o SCA e os empreendedores) estão pensando somente em si mesmas e contam com a suposta “ignorância” do público que vive da Arqueologia (arqueólogos, historiadores, restauradores, etc) ou ama os templos egípcios. Sabemos claramente que o turismo egípcio se alimenta de monumentos como os de Luxor, Giza ou Abu Simbel, e que a Arqueologia vendida para este público é justamente da “monumentalidade”, mas a Arqueologia Egípcia não é só isto, ela abrange muitas outras questões e vários outros interesses.

Desde que eclodiram as greves dos  arqueólogos e os protestos dos recém formados o conselho só tem tomado medidas esdrúxulas e esta está sendo uma das mais absurdas.

 

 

Lugares para sonhar: Egito

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille

Que o Egito é um país cuja Arqueologia fascina não temos dúvida, vejo isto refletido no feedback que recebo de vocês todos os meses e no número de documentários sobre Egiptologia que o nosso país está veiculando. Neste início de setembro, em especial, estamos sendo bombardeados por programas tanto na The History Channel (com o Caçador de Múmias), Discovery Channel (com Egito Revelado) e National Geographic (Com temas variados), um óbvio sinal do grande interesse do público pelo tema e isto claramente me deixa extremamente feliz.

Este espaço “Egiptolizando” é para mostrar um pouco do reflexo deste interesse do público pelo tema, como também as formas incomuns como os viajantes observam o Egito. Assim, quando vi o álbum “Lugares para sonhar” da página “Egiptoaroma Historia Antigua” achei simplesmente genial, pois nos mostra no nosso momento mais vulnerável, que é o período do sono, mas em um espaço inusitado que é o de um sítio arqueológico:

Um cão descansa no meio das patas de uma esfinge com cabeça de carneiro. Fonte: Egiptoaroma Historia Antigua. Disponível em < http://www.facebook.com/egiptoaroma >. Acesso em 16 de setembro de 2011.

Um guarda turístico tira um cochilo em um dos blocos de calcário do sítio arqueológico do platô de Giza. Fonte: Egiptoaroma Historia Antigua. Disponível em < http://www.facebook.com/egiptoaroma >. Acesso em 16 de setembro de 2011.

Um cão dorme ao lado de uma esfinge com cabeça de carneiro. Fonte: Egiptoaroma Historia Antigua. Disponível em < http://www.facebook.com/egiptoaroma >. Acesso em 16 de setembro de 2011.

Homem soneca encostado na parede de um dos templos do período faraônico. Fonte: Egiptoaroma Historia Antigua. Disponível em < http://www.facebook.com/egiptoaroma >. Acesso em 16 de setembro de 2011.

Cachorro dorme em meio ao corredor de esfinges de Karnak. Fonte: Egiptoaroma Historia Antigua. Disponível em < http://www.facebook.com/egiptoaroma >. Acesso em 16 de setembro de 2011.

Quer ver mais fotos? Acesse: LUGARES PARA SOÑAR, álbum de  Egiptoaroma Historia Antigua.

Quer sugerir um tema para este quadro? Entre em contato pelo formulário de contato ou envie uma mensagem para a o A.E via Orkut, Facebook ou um dos twitters @ArqEgipciaInfo ou @MJamille.