Os deuses do Egito Antigo: o que você precisa saber!

Por Márcia Jamille | Instagram @MJamille

Após uma longa espera finalmente os leitores e seguidores do site Arqueologia Egípcia podem assistir ao primeiro episodio (ou melhor: episódio piloto) da nossa série “Deuses do Egito Antigo“.

Neste capítulo é feito um apanhado bem geral sobre as divindades desta icônica civilização. É basicamente uma prévia para preparar vocês para a nossa primeira série oficial:

Foi aberta para o público a tumba de Nakhtamon

Por Márcia Jamille Costa | @MJamille | Instagram

Foi anunciada há algumas semanas que a tumba de um homem chamado Nakhtamon, que viveu onde atualmente é Deir el-Midina, será aberta para o público. Ela é uma das sepulturas monocromáticas da necrópole de Tebas, estando decorada com desenhos coloridos em amarelo, branco, preto e vermelho [1].

Além dos belos desenhos em suas paredes, outro detalhe que chama bastante atenção é que a sepultura possui uma entrada com formato piramidal, algo que foi utilizado por alguns nobres durante o Novo Império. Essa mini pirâmide é a parte que nós arqueólogos chamamos de “superestrutura”, enquanto que a câmara funerária é a “subestrutura”. Caso queira saber um pouco mais sobre essas mini pirâmides eu mostrei uma no post “A arquitetura dos faraós: túmulos e moradias”.

Mais um detalhe interessante é que o sepulcro possuiu outrora um pátio com um pórtico que abrigava a estátua [2].

Sobre Nakhtamon:

Esse homem viveu entre os reinados de Ramsés II e Merenptah e possuía o título de “Servente do Lugar da Verdade”. Conhece-se também os nomes dos seus parentes: seus pais eram Piay e Nefertka; sua esposa Nubemshaset e seus filhos chamavam-se Amenemopet e Piay. Ele também tinha três irmãos. Dois deles as tumbas são conhecidas: Ipuy (TT217), Neferrenpet (TT336) e Neferhotep [1].

Fontes:

[1] Se abre al público la tumba TT335 (Najtamón). Disponível em < https://www.aedeweb.com/actualidad-aede/se-abre-al-publico-la-tumba-tt335-najtamon/ >. Acesso em 03 de março de 2017.

[2] Najtamón túmulo TT 335 – Deir el Medina. Disponível em < http://egiptologia.org/?page_id=1240 >. Acesso em 03 de março de 2017.

(Artigo) Tebas durante el período Ramésida

Tebas durante el período Ramésida: redistribución y circulación de bienes | Andrea Paula Zingarelli | Espanhol

La historia económica de Egipto antiguo ha sido abordada en consonancia con la historia política estatal y comprendida en términos de continuidad y unidad. Esta imagen monolítica ha restringido los abordajes hasta décadas recientes, donde se ha dado lugar a nuevas perspectivas de análisis. En esta última línea interpretativa, inscribimos la propuesta de considerar la existencia de prácticas pseudo-privadas en Egipto durante el período Ramésida.
El presente trabajo se propone analizar la documentación del área tebana durante el período Ramésida, relativa a la producción y circulación de bienes. En particular se considerará el tipo de producción y las relaciones de trabajo en la aldea de trabajadores de Deir el-Medina, así como su conexión con las instituciones estatales. Respecto de la circulación de bienes en Tebas se discurrirá acerca de la existencia del beneficio/lucro, la posible existencia de “dinero” y de precios y la acumulación de excedentes extrainstitucionalmente.

Obtenha o artigo Tebas durante el período Ramésida: redistribución y circulación de bienes.

Abertura de tumba da 18ª Dinastia é anunciada

Por Márcia Jamille | @Mjamille | Instagram

Foi anunciada pelo MSA no último dia 04/03 a abertura de uma tumba datada da 18ª Dinastia em Sheikh Abd Qurna, no Vale dos Nobres. O sepulcro pertence a um oficial chamado Maay e sua esposa Nefert. Dentre os títulos de Maay registrados em sua sepultura estão “A imagem secreta do Deus”, “Supervisor do Palácio”, “Supervisor dos Campos”, “Supervisor dos cavalos do Rei” e “O Prefeito”.

Uma das paredes da tumba anunciada em março de 2014. Via Youm7.

Uma das paredes da tumba anunciada em março de 2014. Via Min Project.

As pesquisas estão sendo realizadas por uma equipe composta por europeus e egípcios. De acordo com o comunicado a descoberta do local foi feita durante os trabalhos de limpeza da TT109, quando um buraco na parede revelou uma passagem para a nova tumba.

Uma das paredes da tumba anunciada em março de 2014. Via Min Project.

Uma das paredes da tumba anunciada em março de 2014. Via Min Project.

Uma das paredes da tumba anunciada em março de 2014. Via Youm7.

Espero mais notícias já que, apesar das informações disponibilizadas, uma das fotografias do achado (a terceira neste post) parece apontar para indícios de que ela já tinha sido aberta anteriormente, como a fuligem no mural e um reboco, que lembra estuque, em uma depressão da parede no canto inferior esquerdo. Mas esta questão será respondida com as pesquisas do uso (ou as atividades no local) posterior ao saque do sepulcro.

Foto: Min Project. 2014.

Para os leitores interessados em ajudar financeiramente o Min Project: vocês podem comprar o Graphic Novel (um romance contado através de uma história em quadrinhos) “The Queen of the Desert Valley”. Clique aqui e saiba mais. O site Arqueologia Egípcia não tem relação alguma com o seu comércio.

Foto: Min Project. 2014.

 

Notícia via:

Tomb! Disponível em < http://www.min-project.com/ExcavationDiary/TabId/108/ArtMID/527/ArticleID/37/A-new-tomb.aspx >. Acesso em 06 de março de 2014.

بالصور.. اكتشاف مقبرة أثرية ترجع للأسرة الثامنة عشر بالأقصر Disponível em < http://www.youm7.com//News.asp?NewsID=1538121#.UxYKNYWJM8z >. Acesso em 06 de março de 2014.

Una expedición arqueológica vinculada a Museos de Tenerife descubre una tumba en Egipto. Disponível em < http://www.europapress.es/islas-canarias/noticia-expedicion-arqueologica-vinculada-museos-tenerife-descubre-tumba-egipto-20140306122224.html# >. Acesso em 06 de março de 2014.

La tumba de un estadista faraónico sale a la luz en Luxor. Disponível em < http://www.elmundo.es/ciencia/2014/03/07/5319a2bdca4741596d8b4571.html >. Acesso em 06 de março de 2014.

【Artigo】 Ações restauradoras de Tutankhamon

Ações restauradoras de Tutankhamon: a retomada de Tebas como principal centro religioso do Egito após a reforma amarniana | Vanessa Fronza (em português):

Durante seu governo, o faraó Akhenaton (1352 – 1336 a.C.) promoveu a reforma amarniana, fundando uma nova capital, que deslocou o centro de poder de Tebas para Akhetaton. Quando Tutankhamon (1336 -1327 a.C.) torna-se faraó ocorre a restauração da religião egípcia tradicional,descrita na fonte conhecida como Estela da Restauração.Seu reinado é marcado por ações restauradoras, especialmente em Tebas, a fim de retomar sua importância como principal espaço religioso do Egito.

Obtenha o artigo: Ações restauradoras de Tutankhamon: a retomada de Tebas como principal centro religioso do Egito após a reforma amarniana.

[ Palestra ] Arqueologia Egípcia: a escavação da tumba tebana TT49

Notícia enviada por João Carlos Moreno de Sousa via Facebook.

 

O Grupo de Estudos em Antropologia e Arqueologia (Geaarq) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) convida a todos os interessados para o seminário:

“Arqueologia Egípcia: a escavação da tumba tebana TT49”, com o professor José Roberto Pellini (UFMG)

O evento será realizados no Auditório Sônia Viegas da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FAFICH) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), no dia 21 de novembro de 2012, quarta-feira, a partir das 16:30h, aberto ao público em geral e de entrada franca.

http://www.facebook.com/pages/GeaarqUFMG/209603799098066
http://www.facebook.com/events/447589365276251/
http://geaarq.blogspot.com.br/

【Artigo】O Saque de Tumbas

 

O Saque de Tumbas no Tempo dos Faraós – Moacir Elias Santos| Português |

 

Algumas das tumbas da necrópole tebana descobertas por antiquários e saqueadores, no século XIX, apresentavam um contexto perturbado, resultado da ação de antigos roubos.

Neste trabalho, nos concentraremos em entender a ocorrência dos saques, bem como as tentativas de contê-los, tomando como exemplo a vila de Deir el-Medina, onde residiam os trabalhadores que construíam e equipavam as tumbas.

 

Obtenha o artigo: O Saque de Tumbas no Tempo dos Faraós

Arqueólogos mexicanos retornam ao Egito

 

Por Márcia Jamille N. Costa

Após cinco temporadas de escavações no Egito em um trabalho de restauro e interpretação iconográfica a equipe mexicana responsável pelas pesquisas na tumba tebana 39 (TT-39) irá retornar ao nordeste da África para a sua sexta temporada em setembro deste ano (2010) e objetiva em 2013 abrir o sepulcro para a visitação pública.

Fonte: INAH

Fonte: INAH

 A TT-39 é a tumba de um sacerdote da 18ª Dinastia e é a primeira recuperada por mexicanos que será aberta para a apreciação. Dentre os objetos resgatados durante as escavações foram encontrados fragmentos de cerâmica, líticos, ervas e flores secas.

 

Fonte: INAH

 O trabalho está sendo comandado pela Dra. Angelina Macias Goytia, do Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) do México.

(Artdaily.org)